POLÍTICA

R$ 18,5 milhões é quanto o Amazonas vai gastar para substituir governador cassado

José Melo é acusado de compra de votos nas eleições de 2014.

12/05/2017 17:31 -03 | Atualizado 12/05/2017 17:31 -03
Divulgação/Secom
Governador do Amazonas, José Melo (PROS) foi cassado por acusação de compra de votos nas eleições de 2014.

Graziele Bezerra, Agência Brasil

As propagandas eleitorais para escolher o novo governador do Amazonas serão feitas entre 20 de junho e 4 de agosto. No segundo turno, se houver, a propaganda será entre 7 e 26 de agosto. Para o pleito suplementar será destinado um orçamento de R$ 18,5 milhões, considerando os dois turnos.

Conforme os prazos definidos hoje (12) pelo Tribunal Regional Eleitoral, os amazonenses voltam as urnas no próximo dia 6 de agosto para escolher novo governador. O segundo turno, se houver, vai ocorrer no dia 27 de agosto, último domingo do mês.

As convenções partidárias para a escolha das coligações e definir os candidatos ocorrerão entre 12 e 16 de junho de 2017.

O Estado do Amazonas passa por eleições suplementares para escolher os substitutos de José Melo, do PROS, e de Henrique Oliveira, do Solidariedade, que tiveram os mandatos de governador e vice cassados na última semana. Ele são acusados de compra de votos nas eleições de 2014.

Os amazonenses devem ficar atentos para regularizar o título de eleitor até o dia 7 de junho, 60 dias antes do pleito.

O Amazonas tem cerca de 3,3 milhões de eleitores. Mais da metade, 1,2 milhão residem na capital, Manaus.

Eleições 2014: Melhores Memes

LEIA MAIS:

- Entre o 'golpe' e a 'salvação do País': O impeachment 1 ano depois

- Carmen Lúcia sobre ser mulher no STF: 'Não nos deixam falar, então nós não somos interrompidas'