POLÍTICA

Até Dilma Bolada está dentro da Lava Jato, diz delatora

Blogueiro teria recebido R$ 200 mil para retomar atividades na campanha de 2014.

12/05/2017 10:58 -03 | Atualizado 12/05/2017 10:58 -03
Roberto Stuckert Filho
Jefferson Moreiro, criador da personagem Dilma Bolada, com a ex-presidente Dilma Rousseff.

Nem a personagem Dilma Bolada, perfil falso da presidente Dilma Rousseff nas redes sociais, ficou fora da Operação Lava Jato.

Em depoimento ao Ministério Público Federal (MPF) a empresária Mônica Moura afirmou que o publicitário Jeferson Monteiro, responsável pelo perfil, teria recebido R$ 200 mil para retomar as atividades em 2014.

De acordo com o relato, a presidente teria ficado "furiosa" com a retirada do ar da página na campanha eleitoral de 2014. Ela teria pediu à Pólis Propaganda e Marketing, empresa de Mônica e de seu marido, o marqueteiro João Santana, que resolvesse o problema por meio de um pagamento.

"Mônica Moura utilizou parte dos pagamentos que recebia por fora em espécie (propina) e realizou o pagamento de R$200.000,00 (duzentos mil reais) ao publicitário em espécie, que reativou a página no dia 29 de julho do mesmo ano", diz o anexo da delação da empresária.

Em julho de 2014, o publicitário desativou o perfil, mas as postagens foram retomadas depois de seis dias. No Twitter, são 1,1 milhão de seguidores e, no Facebook, 1,7 milhão.

A relação de Dilma Rousseff com Dilma Bolada já havia sido alvo de suspeita. De acordo com reportagem da revista Época, o Partido dos Trabalhadores aceitou pagar R$ 500 mil ao publicitário em 2014, para retomar as atividades nas redes sociais. Na época, a campanha da petista negou manter relações comerciais com Monteiro.

Monteiro recebia R$ 20 mi por mês da agência Pepper Interativa para administrar a página, de acordo com reportagem publicada no site da revista Época.

Ligada ao PT, a Pepper é alvo de investigação na operação Acrônimo, da Polícia Federal, que aponta a existência de um esquema de lavagem dinheiro envolvendo o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel.

A nova denúncia contra o publicitário foi um dos mais comentados do Twitter.

No perfil, Jefferson ironizou as acusações.

Em nota enviada à imprensa, a ex-presidente afirmou que João Santana e Monica Moura "prestaram falso testemunho e faltaram com a verdade em seus depoimentos, provavelmente pressionados pelas ameaças dos investigadores".

Impeachment de Dilma Rousseff

LEIA MAIS:

- Criador de Dilma Bolada faz dura crítica à presidente: 'Você pagou com traição'

- Criada para desarticular quadrilhas, CPI quer ouvir Dilma Bolada e movimentos anti-PT