NOTÍCIAS

As imagens da Marcha da Maconha que quer 'quebrar correntes e plantar sementes'

Marcha aconteceu em São Paulo e no Rio de Janeiro neste fim de semana.

07/05/2017 19:09 -03 | Atualizado 11/05/2017 12:49 -03
NELSON ALMEIDA via Getty Images
Milhares de manifestantes comparecem à Marcha da Maconha em São Paulo.

Milhares de pessoas se reuniram neste fim de semana na Avenida Paulista, região central de São Paulo, e na orla de Ipanema, no Rio de Janeiro, para a Marcha da Maconha que, neste ano tem como lema "quebrar correntes, plantar sementes". Os ativistas saíram às ruas pelo fim da guerra às drogas e em defesa da legalização.

Brazil Photo Press/CON via Getty Images

O ato ocorre desde 2008 e o coletivo da Marcha da Maconha de São Paulo informa que luta pelo "direito ao plantio da maconha — e da liberdade — no lugar das correntes que seguem nos aprisionando. Nossa luta hoje é pela legalização da produção, distribuição e uso da planta no Brasil para seus mais variados fins. Mas não só! É também pelo fim de guerra às drogas em todo o globo terrestre!".

O lema busca enfatizar o histórico e a função racista e repressora da proibição das drogas, além de salientar o caráter pacifista e propositivo da Marcha da Maconha – movimento horizontal e autônomo que se reúne desde 2008.

A manifestação quer mais do que convocar a população a "sair do armário", mostrando o quão disseminado variado e aceito é o consumo de maconha, quer reivindicar a urgente mudança das políticas de guerra às drogas, que consideram "hipócritas, corruptas e genocidas".

Segundo informações do UOL, apesar de a maioria dos participantes da marcha ser jovem, várias famílias levaram crianças, idosos e animais, formando um clima pacífico na manifestação. Segundo a organização do evento, 100 mil pessoas participaram no sábado (6), em São Paulo. A Polícia Militar não divulgou estimativa de público que participou do ato.

LatinContent/Getty Images

No Rio de Janeiro, a Marcha chamou a atenção para o usuário que acaba preso por tráfico de drogas. Desde 2006, a lei não prevê prisão de usuários. Mas, de acordo com o vereador Renato Cinco (Psol), um dos organizadores da marcha desde 2005, em relato à Agência Brasil, a realidade é outra.

"Acreditamos que muitos não conseguiram provar que eram usuários por falta de advogados, problemas de desestruturação das Defensorias Públicas, falta da capacidade de se defender", disse ele. "Esse encarceramento por tráfico tem contribuído para a crise penitenciária", opinou.

Segundo o G1, cerca de 1 mil pessoas se concentram na tarde deste sábado (6) em frente ao Jardim de Alah, no limite entre os bairros de Ipanema e Leblon, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

No Brasil, o direito a manifestações pela legalização das drogas está garantido desde 2011 por uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Entretanto, a substância ainda é proibida e sua liberalização sofre resistência no Congresso Nacional.

  • NurPhoto via Getty Images
  • NurPhoto via Getty Images
  • Cris Faga/CON via Getty Images
    SAO PAULO, BRAZIL - MAY 06: Protesters display banners in support of the legalization of cannabis during the annual Hemp Parade on May 6, 2017 in Sao Paulo, Brazil. (Photo by Cris Faga/LatinContent/Getty Images)
  • Anadolu Agency via Getty Images
  • NurPhoto via Getty Images
    (EDITORS NOTE: Image contains nudity.) A woman poses during a march calling for the legalization of marijuana along Paulista Avenue in Sao Paulo, Brazil, on May 6, 2017. (Photo by Fabio Vieira/FotoRua/NurPhoto via Getty Images)
  • NELSON ALMEIDA via Getty Images
  • Anadolu Agency via Getty Images
  • Anadolu Agency via Getty Images
    RIO DE JANEIRO, BRAZIL, MAY 6 : A woman wears a t-shirt reading 'take it easy' to show support during the marijuana march in Ipanema, in Rio de Janeiro, Brazil on May 6, 2017. (Photo by Fabio Teixeira/Anadolu Agency/Getty Images)
  • BRAZIL-MARIJUANA-DEMO
    NELSON ALMEIDA via Getty Images
    Hundreds of people take part in a march calling for the legalization of marijuana along Paulista Avenue in Sao Paulo, Brazil, on May 14, 2016. / AFP / NELSON ALMEIDA (Photo credit should read NELSON ALMEIDA/AFP/Getty Images)
  • Anadolu Agency via Getty Images
  • NurPhoto via Getty Images
  • Marijuana March in Sao Paulo
    NurPhoto via Getty Images
  • YASUYOSHI CHIBA via Getty Images
    A man poses during a march calling for the legalization of marijuana along Ipanema beach in Rio de Janeiro, Brazil, on May 6, 2017. / AFP PHOTO / YASUYOSHI CHIBA (Photo credit should read YASUYOSHI CHIBA/AFP/Getty Images)
  • YASUYOSHI CHIBA via Getty Images
  • YASUYOSHI CHIBA via Getty Images
  • NELSON ALMEIDA via Getty Images
  • NurPhoto via Getty Images
  • NurPhoto via Getty Images
  • YASUYOSHI CHIBA via Getty Images

LEIA MAIS:

- 5 razões científicas e 1 ridícula para não legalizar a maconha

- "Sentir dor virou o normal. E a maconha é a única coisa que me ajuda"

Os usuários de maconha mais influentes nos EUA