POLÍTICA

Michelle Obama, finalmente, explica por que fez careta na posse de Trump

Impulsionado por Michelle Obama, o programa de incentivo à educação de mulheres 'Let Girls Learn' foi descontinuado este mês pela gestão Trump.

02/05/2017 18:30 -03 | Atualizado 02/05/2017 19:00 -03
Getty Images
Impulsionado por Michelle Obama, o programa de incentivo à educação de mulheres foi descontinuado este mês pela gestão Trump.

Michelle Obama não precisa de muitos esforços para se tornar uma estrela da internet.

No último episódio, a ex-primeira dama dos Estados Unidos viralizou após dar uma olhada cheia de ~significados~ ao receber o casal Donald e Melania Trump em janeiro, na Casa Branca.

No Twitter, os usuários elegeram a expressão de Michelle como o "momento favorito" da recepção do governo Trump.

Em sua primeira entrevista desde que Barack Obama deixou a presidência, a ex-primeira dama negou que estava jogando um olhar negativo sobre o novo presidente.

Pelo contrário, ela disse que estava tentando conter suas emoções na despedida da Casa Branca.

"Naquele momento de transição, logo antes que as portas se abrissem e recebêssemos a nova família, nossos filhos estavam deixando a Casa Branca pela porta de trás chorando, dizendo adeus às pessoas com as quais conviveram. Eu não queria ter lágrimas nos meus olhos, porque as pessoas iriam jurar que eu estava chorando por causa do novo presidente", explicou Michelle Obama, de acordo com o Today.

Apesar do sentimento de deixar o Salão Oval, Michelle Obama afirmou que não tem vontade de retornar a vida política em Washington.

"Eu não pediria a meus filhos que fizessem isso novamente porque, quando você concorre para um cargo mais alto, não é só você, é toda a sua família. Além disso, há muito mais coisas que nós podemos fazer fora da Casa Branca, porque nós não teremos o fardo da bagagem política."

POOL New / Reuters

Descontinuidade de programas

Em 2015, Michelle Obama deu início ao programa 'Let Girls Learn' (Deixem Meninas Aprender, em tradução literal) que incentivava a educação de meninas em mais de 50 países. Em seus dois anos de existência, o programa arrecadou mais de US $ 1 bilhão em financiamentos.

O objetivo de Michelle Obama era mudar a percepção do valor das meninas nos níveis individual, comunitário e institucional; além de promover um ambiente propício à educação das adolescentes; e envolver e capacitar as meninas para tomar decisões e contribuições importantes para a sociedade, afirma o planejamento do programa.

De acordo com a CNN, o programa foi descontinuado pelo governo Trump.

Porém, o porta-voz do governo afirmou ao jornal que o empoderamento de meninas segue como um dos pilares a ser trabalhado no governo.

Outra iniciativa de Michelle Obama, que promovia a alimentação saudável em escolas, também foi parada. O objetivo era diminuir o consumo de gordura, sal e açúcar nos lanches.

O governo, porém, alega que vai dar mais "flexibilidade" as instituições de ensino, para que os alimentos que não são cosiderados tão gostosos pelas crianças sejam evitados de irem para o lixo.

A iniciativa da ex-primeira dama era considerado uma das medidas cruciais no combate contra a obesidade. A doença afeta 1 em cada 6 jovens americanos. O argumento do Departamento de Agricultura é de que estas exigências custaram US$ 1,2 bilhão aos Estados nos últimos anos.

LEIA MAIS:

- Michelle Obama de cabelos naturalmente crespos é a Michelle que todos queremos
- Michelle Obama vai ser jurada de nova temporada do 'MasterChef Junior' dos EUA
- 16 escritores refletem sobre o significado mágico de Michelle Obama

Michelle Obama: 50 caras