POLÍTICA

A mobilização da Greve Geral chegou ao Twitter com uma briga de hashtags

As tags #EuVouTrabalhar e #BrasilEmGreve dividem opiniões entre usuários.

28/04/2017 13:05 -03 | Atualizado 28/04/2017 14:08 -03
Reprodução
As tags #EuVouTrabalhar e #BrasilEmGreve dividem opiniões dos usuários.

Pelo menos 25 estados prometem aderir à Greve Geral contra as reformas da previdência e trabalhista nesta sexta-feira (28).

Em diversas cidades, a rotina de seus moradores foi afetada devido a linhas de transporte públicos que paralisaram, manifestações que fecharam vias e ruas, agências bancárias que não estão funcionando e ao comércio parado.

Para alguns, o apoio à Greve Geral é uma forma de exercer a livre manifestação sobre os seus direitos. De acordo com a Constituição Federal, a greve é um direito fundamental. Em nota, o Ministério Público do Trabalho (MPT) deixou claro a sua visão sobre as paralisações:

"A greve é um direito fundamental assegurado pela Constituição Federal, bem como por Tratados Internacionais de Direitos Humanos ratificados pelo Brasil, "competindo aos trabalhadores decidir sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os interesses que devam por meio dele defender."

Porém, para alguns brasileiros, as manifestações mais atrapalham do que ajudam, principalmente quando é afetado o direito de ir e vir dos cidadãos.

A discussão sobre o apoio ou não à greve chegou as redes sociais. No Twitter, duas hastags dividem as opiniões dos usuários: #EuVouTrabalhar e #BrasilEmGreve.

Alguns usuários entendem a greve como uma defesa de determinados partidos e figuras políticas...

Para eles, o PT seria o principal movimento por trás das mobilizações...

E o movimento grevista não estaria contemplando todos os brasileiros...

Outros usuários ironizam a tag #Euvoutrabalhar...

E enxergam na manifestação uma possibilidade de lutar por seus direitos...

Tem quem realmente se impressione com os movimentos sociais...

E há aqueles que enxergam na greve outras oportunidades...

E você, o que acha das manifestações?

LEIA MAIS:

- Protesto é direito? Saiba quem pode aderir à greve geral
- As imagens da Greve Geral pelo Brasil, em 28 de abril de 2017, que vão entrar para a História

Greve Geral em 28 de abril de 2017