MUNDO

'Imprudente' e 'irresponsável', diz presidente da Síria sobre bombardeio ordenado por Trump

Ataque mostra mudança na política norte-americana adotada em relação à Síria.

07/04/2017 09:40 -03 | Atualizado 07/04/2017 09:52 -03
Rodi Said / Reuters
Conflito na Síria já dura seis anos.

"Imprudente" e "irresponsável". Foi com essas duas palavras que o presidente da Síria, Bashar al Assad, definiu o ataque dos Estados Unidos à base militar de Shayrat na noite de quinta-feira (6).

Os mais de 50 mísseis lançados pelo governo de Donald Trump, que deixaram ao menos 15 mortos, foi uma reação ao uso de armas químicas do governo sírio contra rebeldes.

Na última terça-feira (4), Assad ordenou um ataque contra uma região ocupada por rebeldes, 80 pessoas foram mortas, incluindo 27 crianças.

O ataque norte-americano representa uma mudança na política internacional de Trump. As investidas dos Estados Unidos vinham sendo contra o grupo extremista Estado Islâmico.

Mudança política

Em 2013, quando um ataque com gás sarin (asfixiante usado na Segunda Guerra Mundial) deixou mais de 1,4 mil mortos, o Congresso não se mostrou disposto a aprovar que o então presidente Barack Obama atacasse o governo de Assad.

Na época, Trump criticou a atitude de Obama de querer usar a força na Síria.

"O que vamos tirar de bombardear a Síria além de mais débitos e a possibilidade de prolongar o conflito? Obama precisa da aprovação do Congresso", afirmou.

No ataque desta quinta-feira, entretanto, Trump não ouviu o Congresso.