VOZES

Estas mães criaram um app para ajudar outras mães a fazer novos amigos e combater a solidão

“Foi uma coisa bem desajeitada, mas fiquei super grata.”

29/03/2017 15:18 -03 | Atualizado 30/03/2017 15:32 -03

A não ser que você por acaso tenha um ótimo grupo de mães das aulas de pré-natal, fazer amizade com outras mães depois de dar à luz pode não ser fácil. Duas mães da zona sul de Londres conheciam esse problema muito bem e criaram um aplicativo para ajudar mães a fazer amizades.

O aplicativo Mush foi criado para as 80% de mães com filhos recém-nascidos que admitem sentir solidão, segundo o estudo de suas criadoras.

Tanto Katie Massie-Taylor, 33, quanto Sarah Hesz, 34, têm filhos com menos de 4 anos. Elas se conheceram num playground em um dia chuvoso, dois anos atrás, quando ambas estava de licença-maternidade.

MUSH

As duas sentiram empatia mútua imediata, tendo em comum a falta de amigas: "Éramos as duas únicas mães naquele playground debaixo da garoa, tamanha era nossa ânsia de sair de casa.

"Trocamos algumas frases, sentindo-nos constrangidas. Antes de irmos embora, Sarah me disse: 'Você me passa seu telefone para que a gente possa fazer alguma coisa juntas?' Foi uma coisa bem desajeitada, mas eu me senti super grata."

Nos meses seguintes, Katie e Sarah perceberam que não eram as únicas mulheres que tinham tido vidas movimentadas antes de ter filhos, mas agora estavam tendo dificuldade em sair de casa. "As pessoas te enchem de atenção nas primeiras quatro semanas, mais ou menos, mas depois disso você fica por conta própria", disse Katie.

Na realidade, a pesquisa que fizeram mostrou que 62% das mães de filhos pequenos às vezes passam um dia inteiro sem conversar ou interagir com qualquer adulto. E 82% delas achavam que ter outras amigas que também fossem mães de crianças pequenas as ajudaria a ser mães melhores.

Katie e Sarah perceberam que havia um espaço no mercado que poderia ser ocupado, já que reuniões de pré-natal e aulas de NCT (uma entidade que ensina pais de primeira viagem como cuidar de seus bebês) eram as únicas maneiras tradicionais de que as mães dispunham para ampliar seus círculos de amizades.

Mas essas duas atividades envolvem gastar dinheiro e limitam quem você pode conhecer.

MUSH

Não apenas isso, mas qualquer interação que as mães tinham se dava em grande parte através de mídias sociais, em que criar filhos pequenos era retratado como sendo muito mais fácil (e menos bagunçado e sujo) do que é na vida real.

"Existe uma expectativa de que ter um filho é para ser uma experiência mágica, sendo que na realidade é duríssimo, uma maratona. Quando você se encontra cara a cara com outra mãe, percebe que todas sentem a mesma coisa!"

Assim nasceu o aplicativo Mush, em um esforço para ajudar mulheres a encontrar sua "turminha de mães" – mesmo que só o usem quando seus bebês estão tirando uma soneca. E o app virou sucesso instantâneo, com mais de 30 mil mulheres começando a usá-lo.

O aplicativo permite que você veja todas as mães em um raio próximo, com seus interesses, sua idade, quantos filhos elas têm e qualquer coisa que vocês talvez tenham em comum. Se você identificar alguém com quem sente que possa ter alguma afinidade, pode olhar no app para ver se ela está com tempo para um encontro agora mesmo, levando o filho dela para brincar com o seu, ou então organizar um encontro para outro dia.

E você pode ler os Mush Guides (Manuais Mush), escritos por outras mamães sobre temas que interessam às mães. Perfeito para acompanhar um café.

No momento o aplicativo é voltado às mulheres, e não para pais que cuidam de seus filhos em casa. Katie Massie-Taylor explicou: "As mães de primeira viagem sentem-se bastante vulneráveis e nos disseram que prefeririam que o app fosse só para mães".

Ela e Sarah Hesz aconselharam outras mulheres que lutam para superar o isolamento a descarregar o aplicativo gratuito para smartphone. "Outro dia alguém nos disse que não podia imaginar como teria sido sua licença-maternidade sem o app, e outra mulher disse que o app foi sua salvação. Vale a pena sair da cama para criar algo assim!"

Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.

25 selfies que mandam a real sobre a maternidade

LEIA MAIS:

- Como a Disney sutilmente deixou 'A Bela e a Fera' um pouco mais feminista
- 'Pedir ajuda não deve ser sinal de fraqueza': Kate Middleton fala sobre maternidade e saúde mental
- O mandato de Manuela D'Ávila e a resistência da mulher na política