MULHERES

Este perfil do Instagram é um manifesto pela liberdade dos mamilos femininos

“São só mamilos! E nós amamos!” 😍

27/03/2017 16:48 -03 | Atualizado 07/04/2017 15:00 -03

Aviso: este post contém fotos de mamilos. Se você não gosta, não olhe.

Mamilos: todo mundo tem. Só que alguns de nós os mostram no Instagram.

Let's stop believing that our differences make us superior or inferior to one another. 💯

A post shared by Genderless Nipples (@genderless_nipples) on

A política do Instagram em relação à nudez – que permite mamilos de homens, mas não de mulheres – é um motivo de debate na internet desde o advento do aplicativo de compartilhamento de fotos, por causa dos dois pesos e duas medidas. Artistas já apontaram o problema no passado.

Para muita gente, a frustração não é só com a política, mas com o que ela sugere: que os corpos das mulheres são inerentemente sexuais, obscenos e precisam ser patrulhados. Sem falar que a História da arte está repleta de corpos nus – das mulheres do Renascimento às fotos conceituais de mulheres nuas – e não poder compartilhá-los online é uma grande sacanagem.

Uma nova conta do Instagram chamada "Genderless Nipples" (mamilos sem gênero) veio para salvar o Instagram, postando closes de mamilos de pessoas de todos os gêneros. A conta foi criada pelos estudantes Morgan-Lee Wagner, Evelyne Wyss e Marco Russo, e o projeto mostra que, qualquer que seja seu gênero, um mamilo sempre será um mamilo – sensível, inchado e esquisito!

Em um email para o The Huffington Post, os autores da conta explicaram que o projeto foi precipitado pelas campanhas presidenciais. "Naquele período, os candidatos e seus apoiadores disseram tantas coisas terríveis sobre mulheres e igualdade de gênero que decidimos fazer algo a respeito", escreveram eles. "E que maneira melhor de começar a espalhar a mensagem da igualdade de gêneros que apontando as regras das redes sociais?"

Embora a desigualdade dos mamilos não seja a questão mais premente relacionada ao sexismo nos Estados Unidos, é uma das poucas que podem ser abordadas de forma produtiva nas redes sociais. Depois de começar o projeto com fotos de amigos e colegas, os criadores convidaram pessoas anônimas a enviar fotos por email.

Wagner, Wyss e Russo concordam que a política de gênero está evoluindo e que o Instagram tem de acordar. "Não importa o gênero das pessoas, todos deveriam ser tratados igualmente", dizem eles. "Não somos contra as regras, mas achamos que elas devam ser aplicadas a todos os gêneros de forma igual. A sociedade está mudando e é hora de as regras acompanharem a mudança."

Ou, sendo mais direto, como disse um dos comentários: "São só mamilos! E nós amamos!"

ATUALIZAÇÃO: A conta original foi deletada, segundo Wagner, Wyss e Russo. Os mamilos, porém, seguem vivos, agora em @Genderless_Nipples.

* Este texto foi publicado originalmente no HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- Mulheres estão usando 'mamilos masculinos' para responder à censura imposta nas redes sociais

- Facebook proibiu os mamilos de Karina Buhr e o MinC considera a atitude da rede social uma 'censura'

12 capas da Marvel em homenagem às mulheres