NOTÍCIAS

A carne que Temer comeu com os embaixadores é importada, revela gerente em áudio

"A gente não trabalha com carne brasileira, só europeia, australiana e uruguaia."

20/03/2017 12:21 -03 | Atualizado 20/03/2017 13:03 -03
Divulgação/Presidência da República

O presidente Michel Temer convidou neste domingo (19) embaixadores para jantar em uma churrascaria e "atestar" a confiança das carnes nacionais, após a Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, flagrar irregularidades envolvendo frigoríficos da BRF e JBS. O restaurante escolhido, no entanto, só serve cortes europeus, australianos e uruguaios.

De acordo com o site do jornal Estadão, um dos gerentes da churrascaria Steak Bull, em Brasília, afirmou que o estabelecimento não trabalha com cortes nacionais "porque a qualidade deles caiu há três anos". "É só marketing mesmo", acrescentou Rodrigo Carvalho, um dos gerentes do Steak Bull.

Nos três áudios divulgados no último domingo pelo Estadão, Carvalho falou sobre o menu da casa. "As nossas carnes são red angus, picanha australiana, picanha uruguaia... A gente não trabalha com carne brasileira, só europeia, australiana e uruguaia", disse. "a gente trabalha com transparência. Pode me procurar que eu mostro a nossa câmara fria, mostro nosso açougue."

Ao G1, Carvalho disse que foram servidas carnes nacionais e importadas no jantar de Temer. Depois, o gerente mudou sua versão. Ele afirmou que no jantar com embaixadores só foram servidos cortes nacionais e que a picanha australiana estava em falta.

A secretaria de comunicação da Presidência da República disse, em nota, que todas as carnes servidas foram de origem brasileira. "A gerência do estabelecimento inclusive apresentou os produtos servidos a órgãos sérios da imprensa que questionaram a origem do produto."

O encontro tinha como objetivo estreitar as relações com países importadores de carne brasileira. Nesta segunda-feira (20), porém, a União Europeia, China e a Coreia do Sul suspenderam temporariamente a importação de carne do País.

Escute aqui os áudios completos divulgados pelo Estadão.

Temer e embaixadores na churrascaria