ENTRETENIMENTO

'Johnny B. Goode', o rock de Chuck Berry que viaja pelo espaço

Canção está gravada no 'Golden Record', enviado pela NASA ao espaço em 1977.

19/03/2017 17:28 BRT | Atualizado 19/03/2017 18:28 BRT
Redferns
Guitarrista foi encontrado morto em sua casa no no Missouri, EUA.

Chuck Berry morreu neste sábado(18) aos 90 anos.

Um dos gênios criadores do rock'n'roll, o músico foi encontrado por policiais do condado de St. Charles em sua casa no Missouri, nos Estados Unidos, já sem os sinais vitais. A causa da morte ainda não foi divulgada.

Chuck foi um dos primeiros músicos a entrar no Hall da Fama do Rock 'n' Roll e é considerado também um primeiros bad boys da cultura pop – foram inúmeras confusões envolvendo a polícia ao longo de sua carreira.

Exímio guitarrista, Chuck era idolatrado por grandes nomes da história rock, incluindo Beatles e Rolling Stones. Entre seus sucessos mais populares estão You Never Can Tell (aquela que aparece numa cena icônica de Pulp Fiction), Sweet Little Sixteen e Johnny B. Goode.

No final da década de 70, esse último hit, que já fazia a alegria dos mortais aqui na Terra, foi conquistar os ouvidos de um novo público, os extraterrestres. Explica-se.

Johnny B. Goode é uma das 27 músicas que foram enviadas para o espaço no Voyager Golden Record, discos fonográficos de bronze e banhados em ouro, enviados nas sondas espaciais Voyager 1 e 2 em uma viagem por tempo indefinido.

Elas contêm sons e imagens diversas, uma amostra do que é a vida na Terra.

O material foi selecionado por uma comitê da NASA chefiado por Carl Sagan (1934-2006), renomado astrônomo americano - autor de mais de 600 publicações científicas.

Foram registrados analogicamente nos bolachões: 115 imagens, músicas e diversos sons naturais, incluindo registros de trovões, ventos, sons de baleias e ondas do mar.

Os extraterrestres (ou seres humanos) que se depararem com um dos discos poderão ouvir também saudações em 55 línguas, além da seguinte mensagem do então presidente dos Estados Unidos, Jimmy Carter:

"Este é um presente de um pequeno mundo distante, um símbolo de nossos sons, nossa ciência, nossas imagens, nossa música, nossos pensamentos e nossos sentimentos. Estamos tentando sobreviver ao nosso tempo para que possamos viver no seu. Esperamos que algum dia, tendo resolvido os problemas que enfrentamos, possamos nos reunir a uma comunidade de civilizações galácticas. Este registro representa nossa esperança e nossa determinação e nossa boa vontade em um vasto e incrível universo."

Voltando à Johnny B. Goode, ela foi a única música do gênero rock'n'roll selecionada para integrar o disco dourado. Na seleção musical foram incluídos também canções de Bach e de Beethoven, além de músicas típicas de países como Peru e México.

Você pode ver a lista completa no site da NASA.

Lançada em 1977 para explorar os confins do sistemas solar, a Voyager 1 tornou-se o primeiro objeto criado pelo homem a atingir o espaço interestelar em 2012. Isso significa que agora a música de Chuck Berry está flutuando no espaço e seguirá numa viagem eterna para além do que conhecemos sobre o sistema solar.

Que Chuck seja reverenciado como se deve na parte do infinito em que aterrissar!

Rock dos anos 90: músicos ontem e hoje