VIRAL

'Foi terrivelmente fofo': Robert Kelly e Jung-a Kim falam sobre 'invasão' que ganhou a internet

Os filhos do professor de Relações Internacionais 'invadiram' entrevista ao vivo que ele concedeu á BBC News.

14/03/2017 18:42 -03 | Atualizado 14/03/2017 18:47 -03

"É uma comédia de erros"

Foi assim que o professor Robert Kelly classificou o fato de seus filhos terem invadido a entrevista que concedeu á BBC News na sexta-feira (10) passada.

Ele, que dá aulas de Relações Internacionais do Departamento de Ciência Políticas e Diplomacia da Universidade de Pusan (Coreia do Sul), falou ao The Wall Street Journal, sobre a entrevista e o fato da cena que acontece nela ter se tornado tão viral -- no mundo todo.

Kelly disse que sua família ficou surpresa com tantos telefonemas, mensagens, pedidos de amizade e seguidores nas redes sociais após ficarem "famosos".

O professor descreveu sua reação ao jornal como uma mistura de "surpresa", "constrangimento" e "diversão", mas também de amor e afeto.

"Foi terrivelmente fofo. Eu assisti ao vídeo assim como todo mundo. Minha mulher fez um ótimo trabalho tentando dar fim a uma situação extremamente inesperada. Ela fez o melhor que podia. E foi engraçado. Se você assistir ao vídeo vai perceber que eu mesmo estava tentando segurar a minha risada. Eles são crianças pequenas e é assim que as coisas funcionam".

Hoje, terça-feira (14), a BBC publicou uma nova entrevista com Kelly mas, desta vez, a pauta não era o impeachment na Coreia mas, sim, a situação em que expôs sua família para o mundo.

Ao lado de sua esposa, os filhos, Marion, de 4 anos, e James, bebê de nove meses, Kelly disse ao apresentador James Menendez que seus parentes e amigos acharam o vídeo engraçado.

"Eu entendo por que as pessoas se divertiram. Foi engraçado", disse.

O apresentador comenta que Jung-a Kim teve um papel de extrema importância no vídeo, "voando pelo cômodo, tentando retirar Marion e James do cômodo". Já Jung-a conta que a última semana tem sido "estressante", mas que o casal se divertiu bastante com o resultado.

Mas mesmo com a diversão, houve preocupação:

"Nossa primeira preocupação foi que isso estragaria completamente minha relação com a emissora e eu nunca voltaria a dar entrevistas à BBC"

O casal comentou também a polêmica sobre boa parte do público ter deduzido que Jung-a era a babá das crianças.

"Espero que as pessoas curtam o vídeo, e não discutam sobre ele. A verdade é que eu não sou babá, eu sou a mãe, então espero que as pessoas parem de brigar sobre esse assunto"

Ao final da entrevista, o apresentador pergunta a Kelly se ele não usava calças, conforme especulado nas redes sociais, o que explicaria ele não ter se levantado enquanto a esposa lutava para tirar as crianças do ambiente.

"Eu estava usando calças, sim", reforçou.

Assista á entrevista (com legendas em português pela BBC Brasil):

O vídeo

Uma entrevista ao vivo. Duas crianças. E uma baita confusão. Foi isso que aconteceu quando o professor Robert Kelly concedeu uma entrevista direto de sua casa á BBC News do Reino Unido na última sexta-feira (10).

Era para ser apenas uma entrevista sobre o impeachment da presidente Park Geun-hye, da Coreia do Sul, mas a seriedade foi quebrada quando Marion, de 4 anos, filha mais velha de Kelly, entrou no escritório de seu pai.

Toda animada, a menina vai dançando até o pai. Ela chega a sentar na cama, enquanto observa a entrevista. O professor tenta afastar a filha como se nada estivesse acontecendo e continua falando com o jornalista quando James, de 8 meses, seu outro filho, também entra:

Em seguida, uma mulher entra no local para retirar as crianças com muita pressa:

O professor ainda contou que sua esposa não viu o que estava acontecendo no momento e que, normalmente, sempre que concede este tipo de entrevista, costuma fechar a porta.

Ele ainda revelou que Marion estava especialmente animada naquele dia porque ela havia ganho uma festa de aniversário no jardim de infância.

Após a entrevista, o professor enviou um email à BBC para se desculpar. A emissora, por sua vez, perguntou se poderia divulgar o vídeo da entrevista nas redes sociais.

De início, Kelly e a mulher não autorizaram, por temer que seus filhos pudessem ser ridicularizados. Mas a produção da BBC argumentou que o vídeo apenas mostrava que eles eram uma família comum. E os convenceram.

E, assim, talvez o vídeo tenha se tornado o "grande viral" de 2017:

9 GIFs incríveis de bebês dançando