COMPORTAMENTO

Envolvido em crime polêmico, O.J. Simpson pode deixar prisão e estrelar reality show

Crime do qual ex-atleta foi inocentado é tema do documentário vencedor do Oscar 2017.

13/03/2017 11:40 BRT | Atualizado 13/03/2017 16:15 BRT
Getty Images
Simpson foi inocentado em um dos julgamentos mais famosos e controversos da história americana.

Ator e ex-astro da Liga Nacional de Futebol Americano (NFL), O.J. Simpson pode protagonizar uma produção de TV assim que sair da cadeia.

A pena do atleta pode terminar em outubro deste ano.

De acordo com o TMZ, produtores de TV já estão se preparando para oferecer um reality show para Simpson. Documentário ou entrevista especial são as atrações mais prováveis. O site afirma também ter entrado em contato com diferentes produtores, mas nenhum quis falar sobre o assunto.

Em junho de 1994, a trajetória do astro do futebol americano sofreu uma intensa queda quando ele ele se tornou o principal suspeito de assassinar sua ex-esposa, Nicole Brown Simpson, e um amigo dela, Ron Goldman.

A história do duplo assassinato foi tema do documentário de sete horas vencedor do Oscar este ano, O.J.: Made in America, de Ezra Edelman, e também da minissérie American Crime Story: The People v. O.J. Simpson – uma das grandes vencedoras do Emmy 2016, com 9 troféus.

Simpson foi inocentado em um dos julgamentos mais famosos e controversos da história americana. Mas, por conta de um processo civil levantado pelas famílias das vítimas, o atleta foi condenado a pagar uma indenização de R$ 33,5 milhões.

Em 2007, Simpson foi preso sob outra acusação: roubo de itens esportivos em Las Vegas. Ele teria invadido, junto com outros homens, um hotel-cassino da região e rendido duas pessoas. Condenado a 33 anos, sua condicional foi definida em 9 - por roubo a mão armada e sequestro.

Ainda segundo o TMZ, a Fox já hia tentando fazer um programa sobre o cso, usando como base o livro If I Dit it, no qual o ex-jogador relata de como teriam sido os crimes "se eles os tivesse cometido". O projeto polêmico nunca saiu do papel. Simpson nega qualquer participação na obra, escrita por Pablo Fenjves.

Paralelo brasileiro

Reprodução/Twitter

O.J. Simpson sendo disputado por emissoras de TV após um período na cadeia se assemelha a um polêmico caso brasileiro protagonizado pelo goleiro Bruno Fernandes - que teve contratação anunciada pelo clube de futebol Boa Esporte, de Varginha.

Bruno está fora da prisão desde fevereiro, devido a um habeas corpus.

Em 2013, o atleta foi condenado a 22 anos e 3 meses de prisão pelo sequestro, o assassinato e a ocultação do cadáver da ex-companheira. Eliza desapareceu em 2010 e o corpo nunca foi achado. Ela tinha 25 anos e era mãe do filho recém-nascido do goleiro.

Na época, Bruno era titular do Flamengo e não reconhecia a paternidade.

Em entrevista ao Globo Esporte, o diretor do clube Roberto Moraes afirmou não precisar comentar sobre a situação de Bruno na Justiça. Para ele, a prioridade é a "técnica do time".

Famosos que reforçam a cultura do estupro