VIRAL

O motivo pelo qual as crianças 'invadiram' o vídeo do professor Robert Kelly

Avó dos pequenos revelou, em entrevista, porque Marion e James não hesitaram em entrar no quarto. ☺

12/03/2017 11:46 -03 | Atualizado 12/03/2017 15:28 -03

Saudade dos avós.

Talvez esse seja o real motivo para que os filhos do professor Robert Kelly 'invadissem' o escritório no momento em que ele concedia uma entrevista á BBC News na última sexta-feira (10).

Ellen Kelly, de 72 anos, mãe do professor, afirmou em entrevista ao tablóide britânico Daily Mail que pode ser uma das "culpadas" pela gafe.

A avó e seu marido, que moram em Cleveland, nos Estados Unidos, disseram usar regulamente o Skype para conversar com o seu filho e os seus netos, que vivem na Coreia do Sul.

"As crianças provavelmente ouviram vozes que vinham do computador e acreditaram que fossemos nós. Foi hilário. Geralmente ele utiliza o Skype no escritório de sua casa, justamente de onde ele concedia a entrevista"

Ela completa:

"Robert costuma falar conosco do escritório que tem em casa, onde realizou a entrevista. As crianças escutaram vozes que saíam do computador e certamente acharam que éramos nós (os avós)".

Ellen ainda disse que considera o vídeo "muito divertido".

"Foi hilário. Muito divertido. Eu só espero que meu filho ganhe reconhecimento por seu trabalho e não por isto"

Era para ser apenas uma entrevista sobre o impeachment da presidente Park Geun-hye, da Coreia do Sul, mas a seriedade foi quebrada quando Marion, de 4 anos, filha mais velha de Kelly, entrou no escritório de seu pai.

Toda animada, a menina vai dançando até o pai. Ela chega a sentar na cama, enquanto observa a entrevista. O professor tenta afastar a filha como se nada estivesse acontecendo e continua falando com o jornalista quando James, de 8 meses, seu outro filho, também entra na sala:

O entrevistado então pede desculpas pelo ocorrido, mas nas redes sociais as imagens dividiram opiniões ao redor do mundo.

Os comentários geraram debates sobre paternidade, esterótipos e preconceitos. Isso porque muitos se referiram á mulher de origem asiática que entrou no local para retirar as crianças como a "babá" delas.

Quando, na verdade, ela é a mãe das crianças e esposa do professor.

Ela é Jung-a Kim, ex-professora de ioga.

Segundo a BBC, Ela e Kelly se casaram logo depois que o especialista se mudou para a Coreia do Sul. O casal tem dois filhos: Marion, de 4 anos, e James, de apenas nove meses, que aparecem nas imagens.

O vídeo mostra poucos minutos de uma enorme confusão:

Assim que o vídeo começou a se espalhar pelas redes sociais, algumas pessoas enviaram tuítes direto para o professor que, no momento, demonstrou não entender muito bem o que estava acontecendo:

("Por favor, o que isso significa? É algo daquelas coisas que 'viraliza' e parece estranho?", escreveu.)
Segundo o especialista Neetzan Zimmerman, em entrevista ao jornal El País, nenhum outro vídeo se tornou viral tão rápido e que isso, provavelmente aconteceu porque a história tem "todas as qualidades de um sucesso viral: é uma situação do dia a dia, divide opiniões, é visual e compartilhável".

O que faz deste vídeo, provavelmente, "o" viral de 2017.

Veja mais no HuffPost Brasil:
6 desenhos alternativos para bebês e crianças