NOTÍCIAS

Polícia Ambiental suspeita que macacos estão sendo mortos para evitar febre amarela

25 primatas morreram neste ano em São José do Rio Preto (SP): 15 a pedradas e pauladas, 4 atados com cordas e 1 carbonizado.

04/03/2017 13:53 -03 | Atualizado 04/03/2017 14:00 -03
NIKOLAY DOYCHINOV / Reuters
Macaco filhote em zoológico

O 4.º Batalhão da Polícia Militar Ambiental de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, suspeita que macos estão sendo mortos devido ao medo de transmissão da febre amarela, de acordo com o Estado de São Paulo.

Neste ano, 25 primatas morreram no município, sendo 15 a pedradas e pauladas, quatro atados com cordas e um carbonizado. Apenas um deles estava doente.

A vigilância em áreas de matas com a presença de macacos foi intensificada.

Pelo menos outras nove cidades têm casos semelhantes. Em Severínia, foram achados espécimes mortos com ferimentos suspeitos. De 22 primatas que habitavam a área, restam 8.

De acordo com a Polícia Ambiental de Bauru, foram recebidas denúncias da presença de caçadores em matas. Após um jovem adoecer, cinco macacos foram encontrados mortos no bairro onde o rapaz teria sido contaminado. Dois estavam feridos.

Todos os primatas são suscetíveis ao vírus da febre amarela. "São hospedeiros do vírus, como nós somos também. Mas quem transmite são os mosquitos", afirmou Danilo Teixeira, presidente da Sociedade Brasileira de Primatologia, ao Estadão.

A enfermeira Michela Dias Barcelos afirmou ao G1 que a prevenção deve ser feita pela vacina e com a eliminação de criadouros de mosquitos.

O macaco funciona com uma sentinela. Ele alerta a população sobre a presença do vírus circulando na região e a necessidade de a gente estar adotando algumas medidas preventivas. O macaco não transmite a doença diretamente ao homem. Então, não é necessário ter medo desses animais.Enfermeira Michela Dias Barcelos

Até a última quinta-feira, (2) foram notificados 1.411 casos suspeitos da doença no País. Há 915 sob investigação e 352 (24,9%) confirmados. Das 224 mortes em análise, 113 foram confirmadas.

Ilusões de ótica com animais