MULHERES

Em entrevista para a atriz Brie Larson, Jane Fonda revela ter sido estuprada na infância

"Eu sempre achei a culpa era minha".

03/03/2017 12:40 -03 | Atualizado 03/03/2017 14:26 -03

Todos conhecem a atriz e ativista Jane Fonda.

Getty Images

E talvez agora seja o momento de conhecer a sobrevivente Jane Fonda.

FilmMagic

Aos 79 anos, ela revelou em uma entrevista á atriz Brie Larson para o site The EDIT que foi, desde sua infância, violentada constantemente.

E o motivo?

Por ser mulher.

"Fui estuprada, abusada sexualmente quando criança e demitida porque não quis dormir com meu chefe"Jane Fonda

A entrevista foi feita para dar início aos conteídos especiais da revista para o Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de Março.

A atriz afirmou que, por muito tempo, se culpou pelo abuso, pois acreditava ter feito ou dito algo errado.

"Eu sempre achei que a culpa era minha; que eu não tinha feito ou dito a coisa certa. Conheço garotas que foram estupradas e não estão cientes de que foi um estupro. Elas pensam: 'Deve ter acontecido porque eu não fui enfática no não'".

A estrela da série da Netflix, Grace & Frankie, lutou muito e duramente pelos direitos das mulheres ao longo de sua carreira. E, para ela, o passado traumático a motivou a lutar pelos diretos das mulheres, em suas próprias palavras.

Em 2001, Jane fundou o Centro Jane Fonda para Saúde Reprodutiva Adolescente, cujo objetivo é prevenir a gravidez precoce e informar meninas sobre seus direitos reprodutivos.

A atriz também é uma conhecida apoiadora do movimento V-Day, voltado para combater a violência contra mulheres e meninas nos Estados Unidos.

Ainda na entrevista, Fonda deixou claro que sua história é a história de muitas mulheres. Ao trazer o episódio à tona, a atriz quer ajudar as vítimas do estupro a "perceberem que não é nossa culpa. Somos violadas e isso não está certo".

Ela ainda dá todos os créditos ao movimento das mulheres por libertá-la dessa mentalidade ligada a culpa e ajudá-la a processar suas experiências do passado:

"Eu conheço garotas que foram estupradas e nem sabiam que foram estupradas. Elas pensam: 'Deve ter sido porque eu disse 'não' de forma errada.' Uma das grandes coisas que o movimento das mulheres tem feito é nos fazer perceber que [estupro e abuso não é] nossa culpa. Fomos violadas e isso não está certo. "

A paixão pelos direitos das mulheres, de certa forma, uniu Brie Larson e Jane Fonda -- e é possível perceber isso ao ler a entrevista (que está disponível aqui, em inglês). Brie, após interpretar uma sobrevivente de violência sexual em O Quarto de Jack, intensificou seu ativismo.

Segundo Brie, Fonda foi uma das atrizes que abriu o caminho para que mulheres mais jovens pudessem expor injustiças e não tolerar as diversas formas de manifestação do machismo, inclusive, em Hollywood.

Mike Blake / Reuters

"Antes eu não sabia como me defender. Agora, eu me sinto capaz de dizer: "Não. Eu não gosto do jeito que você está me tratando' e sair andando. Se ao menos eu soubesse antes o que eu sei agora", disse.

Não silencie!

"Foi só um empurrãozinho", "Ele só estava irritado com alguma coisa do trabalho e descontou em mim", "Já levei um tapa, mas faz parte do relacionamento". Você já disse alguma dessas frases ou já ouviu alguma mulher dizer? Por medo ou vergonha, muitas mulheres que sofrem algum tipo de violência, seja física, sexual ou psicológica, continuam caladas.

Desde 2005, a Central de Atendimento à Mulher, o Ligue 180, funciona em todo o Brasil e auxilia mulheres em situação de violência 24 horas por dia, sete dias por semana. O próximo passo é procurar uma Delegacia da Mulher ou Delegacia de Defesa da Mulher. O Instituto Patrícia Galvão, referência na defesa da mulher, tem uma página completa com endereços no Brasil. Clique aqui.

Frases inspiradoras de famosas sobre o feminismo