MULHERES

#CarnavalSemAssédio: Justiça do Rio terá plantão para atender mulheres vítimas de violência

Compartilhem. #CarnavalSemAssédio

24/02/2017 11:26 -03 | Atualizado 24/02/2017 12:08 -03
Reprodução/Instagram
Rio terá serviço de denúncias para mulheres vítimas de violência no Carnaval.

Esse é o tipo de notícia que todo mundo amaria não ser necessário publicar. Afinal, Carnaval combina com festa e não com violência.

Mas, infelizmente, a realidade mostra que a cada 7 minutos, o Brasil tem 1 denúncia de violência contra a mulher.

E neste período a situação tende a se intensificar.

O Rio de Janeiro, um dos destinos mais procurados pelos foliões, registrou o aumento de 221% de denúncias nessa época em 2016. Diante disso, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) montou um esquema de plantão para atender às mulheres durante o carnaval.

Para o órgão, o assédio, a opressão e a violência contra a mulher ainda persistem no lado mais negativo da folia.

A Central Judiciária de Abrigamento Provisório da Mulher Vítima de Violência Doméstica (Cejuvida), que tem uma equipe formada por psicólogos e assistentes sociais e dá assistência às mulheres vítimas de agressão que correm risco de vida, vai funcionar junto com o Plantão Judiciário do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), na Rua Dom Manuel s/número, no centro do Rio.

De acordo com informações da Agência Brasil, o funcionamento começa nesta sexta-feira (24) e vai até dia 1º de março, disponível 24hrs. O contato pode ser feito também pelo telefone (21) 3133-3894. Além dos juízes de plantão, terá o apoio de quatro equipes de cartórios, comissários e oficiais de justiça.

Para outras cidades, as denúncias também podem ser feitas no disque-denúncia 180.