NOTÍCIAS

Papa Francisco diz que é melhor ser ateu do que ser católico e levar uma 'vida dupla'

Papa criticou católicos que falam uma coisa e praticam outra

23/02/2017 14:33 -03 | Atualizado 23/02/2017 14:56 -03
Alessandro Bianchi / Reuters

O papa Francisco pediu durante a celebração desta quinta-feira (23) que os católicos não tenham uma "vida dupla", ou seja, que não digam uma coisa e depois pratiquem outra - no que classificou como "escândalo".

"O que é o escândalo? O escândalo é dizer uma coisa e fazer outra. É a vida dupla, a vida dupla em tudo. 'Eu sou muito católico, eu vou sempre na missa, pertenço a essa e aquela associação' e por outro lado 'a minha vida não é cristã: eu não pago o certo para meus funcionários, exploro as pessoas, sou sujo nos negócios, faço lavagem de dinheiro'... vida dupla. E tantos católicos são assim e isso escandaliza", disse o Pontífice aos fiéis segundo a "Rádio Vaticano".

Prosseguindo sua linha de pensamento, Jorge Mario Bergoglio ainda questionou os fiéis, falando que "quantas vezes ouvimos que 'se é para ser católico como aquele, é melhor ser ateu'".

"E isso é um escândalo. Te destrói, te põe para baixo. E isso acontece todos os dias, basta ver os telejornais ou ler os jornais. Neles, há muitos escândalos e também grande publicidade dos escândalos. E cada um deles destrói", acrescentou.

Para exemplificar o que quis dizer, o Pontífice falou sobre o caso de uma "empresa importante" que estava à beira da falência.

Segundo Bergoglio, as pessoas precisavam de dinheiro, porque tinham os salários atrasados, e as autoridades estavam tentando solucionar o caso, para evitar uma greve justa. No entanto, não conseguiam falar com o dono da empresa, que era católico, porque ele estava de férias no Oriente Médio. "Isso é um escândalo", disse ainda.

Francisco ainda acrescentou uma passagem do Evangelho, em que um homem que chega às "portas do céus" e questiona o Senhor sobre o porquê Deus não se lembra dele, já que sempre fez "ofertas financeiras" para a Igreja.

'Sim, eu lembro', disse o Senhor. 'As ofertas que me lembro eram todas sujas. Todas roubadas dos pobres. Não te conheço'.

Essa será a resposta de Jesus a estes escandalosos que tem uma vida dupla", disse ainda.

Ao fim de sua fala, Bergoglio pediu uma reflexão de todos os cristãos presentes para que façam uma análise interior para saber se há "ações de cada um de nós como vida dupla" e pediu para que aqueles que façam isso "se convertam" imediatamente e não deixem isso "para amanhã".

Leia mais notícias em ANSA