NOTÍCIAS

Campanha da Prefeitura de São Paulo contra violência pede para 'deixar para lá'

"Se deixar pra lá, o assédio se repete", diz um comentário que relaciona a campanha com a hashtag #SemAssedio

23/02/2017 20:52 -03 | Atualizado 24/02/2017 16:23 -03

A campanha da Prefeitura de São Paulo contra violência divulgada na página do Facebook que ensina que "o negócio é deixar para lá" e traz a hashtag Carnaval sem assédio gerou uma reação forte entre os paulistanos.

O comentário mais curtido na publicação considera a campanha um erro. Ressalta que é preciso que a violência contra a mulher seja escancarada. "Se deixar para lá, o assédio se repete", diz o texto.

Em resposta ao comentário, a prefeitura disse que não quer que as mulheres deixem a luta para lá ou se calem.

"O que queremos é que mulheres, meninas, homens e meninos saibam relevar mais coisas banais como ciúmes, por exemplo, que ocasionou a briga original, ao invés de partirem para violência física e verbal."

Outros comentários ressaltaram a importância de não "deixar para lá".

Sucessão de erros

Além da mensagem, a peça traz ainda a linguagem como polêmica. Com uma união de memes, a prefeitura usa termos que fizeram sucesso, como as expressões "tiro, porrada e bomba" e "sambar na cara da sociedade". Também faz alusão ao meme da Jéssica, no qual duas jovens brigam.

A Prefeitura diz que a escolha do meme da Jéssica faz alusão a uma campanha contra agressão

Mas não convenceu.