NOTÍCIAS

Racionamento em Brasília chega a bairros ricos 1 mês após a periferia

As cidades abastecidas pelo reservatório do Descoberto estão em racionamento desde 16 de janeiro.

16/02/2017 17:31 BRST | Atualizado 16/02/2017 20:11 BRST
Corbis via Getty Images

O Ministério Público do Distrito Federal encaminhou na terça-feira (14) documento que recomenda à Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento (Adasa) que o Plano Piloto, centro da capital federal, e áreas abastecidas pelo reservatório de Santa Maria também entrem no esquema de racionamento de água.

Com isso, podem ser incluídas no rodízio de água as regiões da Asa Norte, Asa Sul, Noroeste, Sudoeste, Lago Norte, Lago Sul, Jardim Botânico, Paranoá, Itapoã, SOF-Sul. As cidades abastecidas pelo reservatório do Descoberto estão em racionamento desde 16 de janeiro.

Atualmente, os níveis dos reservatórios do Descoberto e de Santa Maria estão em 36,25% e 44,74%, respectivamente. A Resolução 13/2016 da Adasa define o patamar de 20% do volume útil do reservatório para o início de ações de restrição.

Segundo a Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente (Prodema) e a Procuradoria Distrital dos Direitos do Cidadão, sem o racionamento há possibilidade concreta de colapso no abastecimento durante o período de seca, com o volume útil do Santa Maria chegando a zero. O nível do reservatório tem se mantido em torno de 40% e, a cada 30 dias, cerca de 10% de seu volume é consumido.

Em agosto de 2016, quando foi estabelecido o índice de restrição, era previsto que o nível dos reservatórios subissem com as chuvas, mas não foi o que ocorreu. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, para o mês de fevereiro são esperados 217 milímetros de chuva. Até o momento choveu 173 milímetros e a previsão é de que as chuvas continuem.

A Prodema disse ainda que o Estado deve se antecipar para que não ocorram danos previsíveis, que podem ser irreversíveis. O período chuvoso já está na metade e os reservatórios não atingiram níveis seguros.

Atualmente, os níveis dos reservatórios do Descoberto e de Santa Maria estão em 36,25% e 44,74%, respectivamente.

Procurada pela Agência Brasil, a Adasa disse que a recomendação do Ministério Público ainda está sob análise e que a agência tem até 10 dias para responder.

Falta de água em SP vira piada