MULHERES

O dia em que a semana de moda de Nova York foi invadida por um protesto de Prabal Gurung

O estilista conseguiu transformar o final de seu desfile em um manifesto a favor de direitos.

14/02/2017 18:35 -02 | Atualizado 14/02/2017 19:00 -02
Gamma-Rapho via Getty Images
A modelo Candice Huffine na passarela do desfile da Prabal Gurung durante a semana de moda de Nova York na última segunda-feira (13)

"É assim que uma feminista é". Foi com esta frase controversa estampada em sua camiseta que o estilista Prabal Gurung, 38 anos, finalizou o desfile de sua marca nesta semana, durante a semana de moda de Nova York.

Com a intenção de transformar a passarela em um protesto contra o cerceamento de direitos nos Estados Unidos (e também no mundo), o estilista, que nasceu no Nepal, finalizou seu desfile de uma forma que impactou a NYFW.

Incluindo as modelos Candice Huffine e Marquita Pring, Gurung escolheu destacar a diversidade e ao final do desfile, as camisetas traziam dizeres como "minha namorada é uma feminista", "o futuro é das mulheres", "eu sou imigrante", "nossas mentes, nossos corpos, nosso poder" e "por que todo mundo deveria ser feminista", título de um dos livros da escritora Chimamanda Ngozi Adichie.

Em entrevista á The Hollywood Reporter o estilista disse que se inspirou em mulheres que ele admira e também por ativistas que participaram da Marcha das Mulheres contra Trump em 21 de janeiro de 2017.

"Eu queria capturar o que senti lá [na marcha]", disse. Eu li sobre o que Gloria Steinem fez pelo movimento nos anos 70, e nunca pensei que viveria para ver esse tipo de coisa. Mas quando eu fui lá [na marcha], eu vi todas aquelas mulheres e eu pensei, 'Oh meu Deus.' Elas deram um exemplo para todos nós e a inspiração de que é possível fazer uma mudança. Eu quis mostrar isso no meu desfile."

O designer nepalês também disse que se inspirou em mulheres nepalesas e americanas que viveram durante a Segunda Guerra Mundial, "que entenderam que a queda de uma minoria é equivalente ao desaparecimento de toda a humanidade".

A coleção primavera/verão 2018 da Gurung, que foi apresentada na Semana da Moda de Nova York em setembro de 2016, também foi inspirada pela ativista e feminista Gloria Steinem.

As roupas apresentavam silhuetas e tecidos fluidos usados pela feminista, e mensagens de empoderamento da poeta Rupi Kaur foram bordadas em camisetas e calças.

Nothing more...nothing less. #pgnyfw #nyfw #Spring2017 #cfdanyfw #pgworld

A post shared by Prabal Gurung (@prabalgurung) on

Veja, em imagens, como foi o desfile:

  • Matthew Sperzel via Getty Images
  • Matthew Sperzel via Getty Images
  • Matthew Sperzel via Getty Images
  • Matthew Sperzel via Getty Images
  • Matthew Sperzel via Getty Images
  • The Washington Post via Getty Images
  • Victor VIRGILE via Getty Images
  • Victor VIRGILE via Getty Images
  • The Washington Post via Getty Images
  • The Washington Post via Getty Images
  • The Washington Post via Getty Images
  • Victor VIRGILE via Getty Images
  • Victor VIRGILE via Getty Images
  • Victor VIRGILE via Getty Images
  • Sean Zanni via Getty Images
  • Sean Zanni via Getty Images
  • Sean Zanni via Getty Images
  • Sean Zanni via Getty Images
  • Sean Zanni via Getty Images
  • Sean Zanni via Getty Images
  • Antonio de Moraes Barros Filho via Getty Images
  • Antonio de Moraes Barros Filho via Getty Images
  • Randy Brooke via Getty Images
  • Antonio de Moraes Barros Filho via Getty Images
  • Antonio de Moraes Barros Filho via Getty Images
  • Antonio de Moraes Barros Filho via Getty Images