MUNDO

Refugiados: A divergência fundamental entre Trudeau e Trump

Enquanto os EUA endurecem a legislação contra refugiados, Canadá mantém as fronteiras abertas.

13/02/2017 20:10 -02 | Atualizado 13/02/2017 20:16 -02
Kevin Lamarque / Reuters
Trudeau e Trump no primeiro encontro após o presidente norte-americano assumir o comando dos Estados Unidos.

Apesar do esforço para minimizar as divergências, o primeiro encontro entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, evidenciou a tensão entre os dois principalmente quando o assunto é a política de amparo aos refugiados.

Na coletiva de imprensa após a reunião, os dois só trataram do assunto quando foram questionados. Trudeau afirmou que o Canadá continuará aberto aos imigrantes e refugiados, sem que isso comprometa a segurança do país. Os canadenses receberam mais de 40 mil refugiados da guerra civil síria.

Trudeau disse que não estava ali para dar direcionamento ao presidente norte-americano. "A última coisa que os canadenses esperam de mim é chegar e dar um sermão a outro país sobre como governar."

Nos Estados Unidos, a política adotada por Trump tem ido em outro sentido. O presidente norte-americano afirmou que não deixará pessoas "erradas" entrarem no país.

"Não concordaremos sempre em tudo. Mas, no fim do dia, Canadá e EUA sempre serão pareceiro mais essencial um do outro", minimizou, segundo O Globo. Nas últimas semanas, Trump suspendeu o recebimento de refugiados e a entrada de imigrantes de países majoritariamente muçulmanos.

Outra diferença entre os dois países é a relação com o Nafta, acordo de livre comércio que inclui EUA, Canadá e México. Trump ameaçou abandonar o acordo e quer renegociá-lo nos próximos 90 dias. Segundo ele, o Nafta foi uma catástrofe para o país.

Trudeau é conhecido pela postura liberal, com receptivo as diversidades, diferentemente de Trump. Além da postura contra imigrantes, o presidente norte-americano tem adotado uma postura protecionista e conservadora.

Os protestos contra decreto de Trump sobre imigrantes