NOTÍCIAS

Polícia Federal indicia Eike, Cabral e mais 10 pessoas

Empresário e ex-governador do Rio vão responder por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa

08/02/2017 16:12 -02 | Atualizado 08/02/2017 16:54 -02
Montagem/Agência Brasil
Eika Batista e Sérgio Cabral são alvos da Operação Eficiência

O empresário Eike Batista, o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e outras 10 pessoas - incluindo o irmão e a ex-esposa de Cabral - foram indiciados nesta quarta-feira (8) pela Polícia Federal.

Todos são alvos da Operação Eficiência, um dos desdobramentos da Operação Lava Jato.

Eike é acusado de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa enquanto Cabral responderá a mais um processo por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Segundo dados revelados pela PF, o ex-bilionário é suspeito de ter pago cerca de R$ 16,5 milhões em propinas para se beneficiar em obras no estado do Rio.

Nesta quarta, Eike foi levado novamente para depor na sede da PF, mas seu advogado afirmou que ele só responderá perguntas de juiz.

Os demais acusados são: Wilson Carlos Cordeiro dá Silva Carvalho, Carlos Emanuel de Carvalho Miranda e Luiz Carlos Bezerra - que respondem por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa; Sérgio de Castro Oliveira, Álvaro José Galliez Novis, Thiago de Aragão Gonçalves Pereira e Silva, Francisco de Assis Neto e Mauricio de Oliveira Cabral Santos - que respondem por lavagem de dinheiro e organização criminosa; Flávio Godinho, que responde por organização criminosa, e Suzana Neves Cabral, que responde por lavagem de dinheiro.

Entenda a Operação Lava Jato