MUNDO

'Ridícula': Trump critica suspensão de bloqueios contra imigrantes do Oriente Médio

No Twitter, presidente americano afirmou que decisão será anulada.

04/02/2017 11:58 -02 | Atualizado 04/02/2017 12:49 -02
Kevin Lamarque / Reuters
Donald Trump criticou decisão de juiz sobre bloqueios migratórios

O presidente americano Donald Trump utilizou o Twitter mais uma vez para expor sua opinião.

Agora, ele chamou de "ridícula" a decisão do juiz de Seattle, James Robart, que suspendeu temporariamente a ordem do governo de proibição da entrada nos Estados Unidos de refugiados e imigrantes de sete países - Iraque, Síria, Sudão, Somália, Líbia e Iêmen.

"A opinião desse suposto juiz, que essencialmente leva a aplicação da lei para longe de nosso país, é ridícula e será anulada", escreveu o presidente americano. "Quando um país não é mais capaz de dizer quem pode e quem não pode entrar e sair, especialmente por razões de segurança - grande problema!"

E não parou por aí. Segundo Trump, permitir que imigrantes desses países, de maioria muçulmana, entrem nos EUA significa permitir mortes e destruição.

"Interessante que certos países do Oriente Médio concordem com a proibição. Eles sabem que se certas pessoas são permitidas é morte e destruição!"

O juiz Robart bloqueou o decreto de Trump na última sexta-feira (3), após o procurador geral do estado de Washington Bob Furson apresentar um recurso. Contudo, a medida ainda pode ser desfeita pelo governo por meio de apelação.

A decisão deu esperança a alguns moradores do Oriente Médio que viajavam aos Estados Unidos, mas deixou pouco claro quanto tempo esta situação pode durar.

Companhias aéreas voltaram a aceitar passageiros com documentos válidos. A Qatar Airways foi a primeira, seguida por empresas como Air France, Emirates, Iberia e Lufthansa.

De que o mundo mais tem medo em Donald Trump