ENTRETENIMENTO

Donald Trump interrompeu uma entrevista com Bruna Lombardi para perguntar se ela era casada

28/01/2017 17:42 -02 | Atualizado 31/01/2017 18:21 -02

Nos anos 1990, a atriz Bruna Lombardi tinha um programa de entrevistas chamado Gente de Expressão, exibido na extinta TV Manchete e na Rede Bandeirantes.

À época, entre os convidados que passaram pelo programa estavam os integrantes da banda Kiss, Jon Bon Jovi, Tom Hanks, Harrison Ford, Tom Jobim, Keith Richards e também Donald Trump.

Na entrevista, o atual presidente dos Estados Unidos, ao responder se gostaria de um dia ser candidato a presidente, disse que não tinha planos de entrar para a política.

"Muitos já me convidaram, mas recusei. Penso no conceito deste trabalho e é algo que até agora não me atraiu", disse.

A entrevista segue muito bem até Trump interrompê-la para perguntar à alguém nos bastidores se Lombardi era casada:

A apresentadora imediatamente respondeu: "Sim, muito bem casada e feliz no meu casamento".

Em entrevista ao UOL, apesar do questionamento pessoal, Bruna Lombardi disse que o empresário não lhe faltou com respeito.

"Nem dei espaço para qualquer outro assunto a não ser profissional. Mas eu tirava de letra esse tipo de acontecimento, já entrevistei tanta gente. Imagina me importar com essas coisas".

E completa:

“Eu acho ele muito perigoso. Ele não sabe o que realmente que temos que viver, está com foco em lugares horríveis. E não tem a menor preocupação com o meio ambiente”.

O programa de entrevistas estreou na TV Manchete em agosto de 1991 e em 1996 foi reformulado e passou a ser exibido na Rede Bandeirantes. De forma descontraída, Lombardi abordava temas que iam desde celebridades, trabalho e até comportamento.

No ano passado, Bruna atendeu os pedidos de alguns fãs e voltou com o Gente de Expressão, só que em um novo formato e transmitido pela internet. Ele foi lançado em setembro de 2016, e você pode conferir aqui.

Mas não foi só Trump...

No mesmo programa, Bruna Lombardi foi assediada pelo cantor Bon Jovi durante uma entrevista feita em 1993. Em dado momento da entrevista, Bom Jovi se insinua para a atriz e diz que "gastaria uma grana para fazê-la feliz". Sem pensar duas vezes, Bruna responde que não precisa do dinheiro do cantor e que tem sua própria carreira.

Assista ao vídeo:

Ao jornal O Globo, a atriz comentou o episódio:

“Se a pessoa me provoca, ela vai ouvir. Não estou interessada em assédio, estava apenas fazendo meu trabalho.”

E também revelou que, nos bastidores, o músico pareceu sinceramente envergonhado com o episódio. Ele pediu desculpas e a chamou para jantar, mas Bruna não aceitou.

A atriz sabe que a maneira firme com que lidou com o assédio não é a mesma com que as mulheres lidam. E também falou sobre isso:

“Consegui responder o Jon Bon Jovi porque sou uma mulher empoderada, segura de mim mesma. O que desejo é que todas as mulheres também possam se sentir dessa maneira e revidar todos os tipos de assédio. As mulheres merecem respeito, mas também não podemos generalizar. Às vezes, um elogio é apenas um elogio.”

Dinheiro, peruca assédio

No ano passado, às vésperas da eleição presidencial nos EUA, a apresentadora Luciana Gimenez transmitiu no programa Superpop uma entrevista com o candidato Donald Trump.

Realizada em tom descontraído, a entrevista foi ao ar originalmente em 2010, quando Trump era apenas um bilionário longe do cenário político. Os dois falaram sobre negócios, vaidade e até do peculiar cabelo do empresário.

Em determinado momento da conversa, a Gimenez pergunta se podia dar um beijo nele em Trump ele responde que ela "podia beijá-lo a noite toda".

LEIA MAIS:

- O assédio e constrangimento que a youtuber Carol Moreira sofreu ao entrevistar Vin Diesel

- Você vai aprender que assédio nada tem a ver com elogio ao assistir este vídeo (VÍDEO)