NOTÍCIAS
25/01/2017 09:10 -02

Empatado com Índia e China, Brasil tem 'tímida' melhora em ranking de corrupção

Getty Images

O Brasil teve uma tímida melhora na pontuação do ranking da percepção mundial da corrupção, divulgado pela ONG Transparência Internacional nesta quarta-feira (25).

Em 79ª, o País aparece na mesma posição de Índia e China e está muito atrás de países vizinhos como Cuba (60ª posição), Chile (24º) e Uruguai (20º). Por outro lado, ele está à frente da Bolívia (113º), Paraguai (123º), México (123º), Venezuela, que aparece entre as piores posições do ranking (166º).

Em relação a 2015, o Brasil aumentou dois pontos na escala que mede a percepção do País, ficando com 40. Porém o Brasil caiu três pontos desde que a ONG começou a fazer o relatório, em 2012.

Para a instituição, os casos de corrupção que vêm sendo revelados com investigações como a Operação Lava Jato tem influenciado na piora da percepção de corrupção no País.

Contudo, o relatório destacou os esforços do País para o combate à corrupção. "Desde Panama Papers, em abril, ao caso da Odebrecht no Brasil, em dezembro, 2016 foi um bom ano para a luta contra a corrupção nas Américas. Mas ainda há um longo caminho a percorrer."

A ONG aponta também que a corrupção nos governos implica, antes de tudo, no aumento da desigualdade. Segundo o relatório, casos como da Petrobras e da Odebrecht mostram como os acordos corruptos entre empresas e políticos geram bilhões de dólares em receitas que beneficiam apenas alguns. "Este tipo de corrupção sistêmica viola os direitos humanos, impede o desenvolvimento sustentável e alimenta a exclusão social."

O diretor da Transparência Internacional, José Ugaz, acrescenta:

"Em muitos países, pessoas são privadas de suprimentos básicas e vão dormir com fome toda a noite por causa da corrupção, enquanto poderosos e corruptos aproveitam o estilo de vida luxuosa com impunidade."

Mais de dois terços dos 176 países e regiões pesquisadas estão abaixo da média, que tem escala entre 0 (altamente corrupto) e 100 (nada corrupto). Enquanto o Brasil pontuou 40, no topo do ranking dos países menos corruptos estão: Nova Zelândia e Dinamarca (empatados na 1ª posição, com 90 pontos), Finlândia (com 89 pontos), Suécia (com 88 pontos), Suíça (86) e Noruega (85).

LEIA MAIS:

- Cármen Lúcia deve homologar delação da Odebrecht logo, defende OAB