NOTÍCIAS
24/01/2017 18:38 -02

Cultura do Estupro: Na Suécia, um estupro coletivo foi transmitido ao vivo pelo Facebook

coehm via Getty Images
symbolic picture of violence at home

Três homens acusados de estuprarem uma jovem na Suécia e transmitirem o crime ao vivo pelo Facebook foram presos nesta segunda-feira (24), informou a polícia local. O ato aconteceu no domingo, na cidade Uppsala, 70 quilômetros ao norte da capital do país, Estocolmo.

Os três suspeitos, nascidos entre 1992 e 1998, foram presos pela manhã em um apartamento, quando ainda estavam com a vítima, de 18 anos, graças a denúncias de usuários do Facebook.

Quando a polícia chegou ao local, o vídeo ao vivo ainda estava em transmissão em um grupo fechado com cerca de 10.000 membros.

Josefine Lundgren foi uma das primeiras a alertar as autoridades. Segundo ela, o suspeito de 24 anos, considerado pela polícia como principal autor do crime, “arrancou as roupas” de sua vítima antes de estuprá-la e estava com uma arma.

Segundo Lundgren, pelo menos sessenta pessoas estavam assistindo à transmissão e havia comentários de apoio, incluindo um escrito “três contra uma”, seguido de risadas.

Em entrevista coletiva, os investigadores pediram que qualquer pessoa que tenha salvado as imagens da agressão entregue o material à polícia.

O vídeo não está mais disponível na rede social, porém, não ficou claro se foi apagado pelas autoridades ou pelo próprio Facebook.

“Temos algumas imagens e vídeos, mas não temos fragmentos que mostrem a agressão em si”, disse o vice-procurador em Uppsala, Magnus Berggren.

LEIA MAIS:

- 'O estupro coletivo revela a mentalidade de uma sociedade doente', diz especialista em gênero

- PEC apresentada no Senado quer tornar estupro crime imprescritível e inafiançável