NOTÍCIAS
23/01/2017 12:49 -02

O desabafo dos pais de Sofia, morta por bala perdida no Rio de Janeiro

Reprodução/Facebook

Em luto, os pais de Sofia Lara Braga, morta por bala perdida no Rio de Janeiro no fim de semana, compartilharam seu sofrimento com os amigos nas redes sociais.

Também no velório neste domingo (22), o pai dela, Felipe Amaral, que é policial militar, afirmou que nunca havia descartado a hipótese de ser vítima do crime por trabalhar diretamente na prevenção dele.

"Eu convivo com o perigo e nunca imaginei isso pra minha filha, sempre imaginei pra mim, com ela me perdendo, mas nunca eu a perdendo. Ela aguentaria mais do que eu", disse a jornalistas.

Pelo Facebook, a mãe de Sofia, Herica Braga, postou imagem da filha em preto e branco e uma mensagem expressando sua dor:

"Deus me deu, Deus tomou. Hoje eu perdi o meu anjo. Um anjo que com 2 anos e 7 meses, me ensinou as melhoras coisas da vida. Me ensinou a amar, me ensinou a viver, me ensinou o que é ter uma amiga de verdade... amigas pra sempre, como ela mesma dizia. Ela foi o melhor de mim, era o meu grude, era a minha vida! Estou pedindo forças a Deus, e querendo acreditar que isso tudo está sendo um sonho. Espero que Deus me ensine a viver sem ela. E que, eu tenho certeza, ela está muito feliz. Ela era uma criança muito feliz, ela comemorava a vida dela todos os dias. Todos os dias cantávamos parabéns pra ela. Agora ela virou minha estrelinha, e que ela continue brilhando pra sempre, agora no meu coração. Eu te amo, minha filha, minha amiguinha!"

sofia

Uma troca de tiros na Avenida Monsenhor Félix, na zona norte do Rio, ocorria entre policiais militares e o suspeito Thiago Rodrigues dos Santos, que carregava uma pistola e não parou a pick-up que dirigia após ordem dos PMs. Uma das balas atingiu Sofia.

Santos acabou capotando o veículo e foi preso.

Uma investigação da Polícia Civil do Rio de Janeiro vai apontar de onde partiu o tiro que matou a criança.

LEIA MAIS:

- A morte de Sofia e as 18 balas perdidas que mataram crianças no Rio em 2 anos

- Tati Quebra Barraco: 'Quando falo da execução do meu filho, falo dos policiais corruptos'