NOTÍCIAS
21/01/2017 17:24 -02

A crise continua: Rebelião deixa um detento morto em presídio em Pernambuco

ANDRESSA ANHOLETE via Getty Images
Troops custody the Alcacuz prison in Natal, Rio Grande do Norte, Brazil on January 20, 2017. Stick-wielding inmates hurled stones and lit fires Thursday in the Alcacuz penitentiary where dozens were previously massacred, as authorities struggled to contain a wave of gang violence. Unrest also erupted overnight in the town of Natal near the jail, prompting the government to order the armed forces to deploy to the town. / AFP / ANDRESSA ANHOLETE (Photo credit should read ANDRESSA ANHOLETE/AFP/Getty Images)

Detentos do Presídio de Santa Cruz do Capibaribe, no agreste de Pernambuco, promoveram um motim na manhã de hoje (21). De acordo com a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), a rebelião deixou um morto e 13 feridos.

O tumulto já foi controlado, com a atuação da Polícia Militar e apoio de agentes penitenciários.

Ainda não há informação sobre os motivos do motim, iniciado às 6h e contido quatro horas depois. A Seres informou que abrirá uma sindicância para apurar o caso, mas a suspeita é que o tumulto foi iniciado durante revistas de rotina.

Enquanto os presos se rebelavam dentro do presídio, famílias buscavam informações e os ânimos se exaltaram do lado de fora. Na confusão, um policial militar foi ferido por uma pedrada.

O presídio de Santa Cruz do Capibaribe foi construído em 2015 com capacidade para 186 detentos em 22 celas. Atualmente, o local abriga 455 presos.

A crise carcerária que tomou conta do País já registrou 135 óbitos em 2017, o equivalente a 36% do total de vítimas no sistema carcerário no ano passado, quando 372 foram assassinados.

LEIA TAMBÉM

- Um muro: É assim que o governo decidiu resolver a crise em presídio em Natal

- Caos sem fim: detentos fazem nova rebelião em Alcaçuz, em Natal

- Mais um detento morre no Rio Grande do Norte e crise carcerária chega a 135 mortos