MUNDO

Protestos violentos se espalham por Washington e roubam a cena da posse de Trump

20/01/2017 17:23 -02 | Atualizado 20/01/2017 17:23 -02
Adrees Latif / Reuters
Activists race after being hit by a stun grenade while protesting against U.S. President-elect Donald Trump on the sidelines of the inauguration in Washington, U.S., January 20, 2017. REUTERS/Adrees Latif

Enquanto o presidente dos Estados Unidos Donald Trump prometia que essa data se tornaria um marco de mudança para o país com o povo no controle, protestos estouravam em torno de Washington DC. Além do choque entre grupos pró e contra o presidente, muitos americanos atacaram prédios e carros.

A polícia reagiu com gás de pimenta e bombas de gás lacrimogêneo. Segundo informações do HuffPost, pelo menos 95 pessoas foram presas e quatro policiais estão feridos. Os manifestantes colocaram fogo em latas de lixo e jogaram objetos contra a polícia, como pedras e paus.

Um dos grupos que se organizou para manifestar, o Disrupt J20, se justificou no Twitter. Disse que não é pró-Obama ou pró-Hillary. Eles destacaram que o ex-presidente bombardeou sete países. Quanto a violência, afirmaram: "Quem está ferindo as pessoas e quem está atingindo coisas? Coisas que podem ser substituídas, pessoas não".

A manifestações já se espalharam por outras partes do país, como na California e em Nova York. Em São Francisco, pelo menos 50 pessoas foram presas.

Os protestos surpreenderam. Episódios de violência não ocorreram em outras posses. A expectativa era que o grande protesto ocorresse amanhã, com a marcha das mulheres. A previsão é que 200 mil pessoas marchem amanhã por direitos iguais.

LEIA TAMBÉM:

- Super-nacionalista, primeiro discurso do novo presidente dos EUA, Donald Trump, quer unir os norte-americanos

- FOTOS: Os protestos ao redor do mundo contra a posse de Donald Trump

- Aqui está o que Obama disse aos jornalistas e dedicou aos norte-americanos