NOTÍCIAS
18/01/2017 14:07 -02

As quatro mudanças do Enem que você precisa entender

Flickr/MEC

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no formato atual está prestes a acabar. O Ministério da Educação (MEC) lançou uma consulta pública nesta quarta-feira (18) sobre mudanças na prova que permite o acesso às vagas do ensino superior público e parte do sistema privado.

Serão recebidas opiniões de estudantes, professores, pesquisadores e outros interessados até o dia 10 de fevereiro, de acordo com o ministro da Educação, Mendonça Filho.

Além de perguntas objetivas, há um espaço de até 300 caracteres para sugestões de aprimoramento da prova.

O exame ganhou o formato atual e começou a ser adotado por universidades federais para selecionar seus alunos a partir de 2009, na gestão do ex-ministro da Educação Fernando Haddad. As mudanças na prova já eram discutidas dentro do governo desde 2015.

A pontuação do Enem é usada na disputa de vagas inicialmente pelo Sistema de Seleção Unificado (Sisu). Em seguida, o MEC abre o processo seletivo do Programa Universidade para Todos (Prouni), que oferece bolsas de estudo na rede privada. O desempenho na prova também serve para acessar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Conheça as alterações propostas:

1. Exame digital

O Ministério da Educação perguntou se a prova deveria ser feita em um computador. De acordo com o ministro, caso essa sugestão seja acatada, só será aplicada a partir de 2018. "Mas não descartamos uma avaliação piloto", afirmou em coletiva de imprensa.

2. Um dia de prova

Outro questionamento é sobre fazer a prova em um único dia e não mais em dois, como acontece atualmente. O objetivo é melhorar a segurança e reduzir custos, de acordo com Mendonça.

Outra questão em jogo são os candidatos sabatistas, que precisam esperar mais de cinco horas, dentro das salas, até o início do exame para eles, que só ocorre quando o sol se põe no sábado.

3. Mudança dos dias

O MEC pergunta também, no caso de manter a prova em dois dias, qual seria a melhor opção: continuar com sábado e domingo, fazer em dois domingos seguidos ou no domingo e na segunda-feira seguinte, quando haveria um feriado escolar.

4. Certificado de conclusão

Já foi definido que o Enem não será mais usado como forma de obter o certificado de conclusão do Ensino Médio a partir do segundo semestre de 2017. Essa função ficará restrita ao Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).

A participação no Encceja é gratuita e destinada a quem tem no mínimo quinze anos completos na data de realização das provas.

Em 2016, 1.033.761 candidatos pediram a certificação do ensino médio por meio do Enem. No total foram 8.630.06 inscritos, sendo 6.111.339 presentes na primeira aplicação e 265.412 na segunda.

Redação

O ministro negou a possibilidade de a redação ser excluída do exame, ainda que ele seja aplicado em apenas um dia. A medida é defendida por alguns especialistas.

Treineiros

A possibilidade de treineiros serem excluídos do Enem também foi afastada pro Mendonça. Estão nessa categoria menores de 18 anos que fazem a prova apenas como forma de autoavaliação.

LEIA TAMBÉM

- Os 11 tweets da sofrência pela espera da nota do Enem

- R$ 2.298,80: Esse é o novo piso salarial dos professores de educação básica pública

- 'Situação está tão precária que não tem dinheiro para absolutamente nada', diz professor da UERJ