NOTÍCIAS
17/01/2017 09:51 -02

'Foi um susto', diz repórter agredida ao vivo na GloboNews em Minas Gerais

Reprodução/GloboNews

Uma jornalista foi agredida enquanto estava em serviço na madrugada desta terça-feira (17). A agressão foi exibida ao vivo pela GloboNews.

A repórter Larissa Carvalho estava em um link ao vivo no entorno do presídio Antônio Dutra Ladeira, em Ribeirão das Neves (MG), região metropolitana de Belo Horizonte. Ela informava os telespectadores sobre a superlotação na penitenciária, quando um coro de gritos dos familiares dos presos começou.

Uma mulher invadiu a gravação e empurrou Carvalho. Policiais detiveram a agressora.

Assista à cena:

Antes de o telejornal terminar na GloboNews, o âncora Bernardo Menezes voltou a chamar Larissa Carvalho e perguntou se ela estava bem.

A repórter explicou:

"Não, tá tudo bem. Foi um susto, né?

O que aconteceu exatamente é que muitos parentes dos presos estão no entorno aqui.

A gente tá num local seguro, autorizado pela PM.

Mas, em função de nossas informações, alguns dos parentes dos presos não concordaram com a informação que a PM voltou a reafirmar de que não há feridos lá dentro e que nenhum preso tenha fugido."

Carvalho teve um leve ferimento no braço direito, segundo o G1.

O que alterou os ânimos entre os familiares dos detentos foi a presença de uma ambulância do Samu no local — o que indiciaria feridos no presídio.

Carvalho explicou que, como os presos atearam fogo em colchões, havia muita fumaça no interior da penitenciária. O Samu foi acionado para atendimento em casa de intoxicação.

O motim nesse presídio seria uma resposta dos detentos à troca da direção e às más condições do local.

LEIA MAIS:

- Autoridades confirmam 26 mortes durante motim em presídio do Rio Grande do Norte

- PCC x Sindicato do Crime: A briga que levou a um massacre anunciado em Natal