NOTÍCIAS
13/01/2017 20:56 -02

Mais um estupro coletivo. Menina de 11 anos é vítima de violência em Brasília

pimonpim via Getty Images
Shadowy figure with a knife behind glass,soft focus

Uma criança de 11 anos foi vítima de estupro coletivo em Brasília. Um rapaz de 20 anos e outros quatro menores de idade violentaram a menina e gravaram as cenas. Preso desde quarta-feira (11), Wesley da Silva Dias tentou relaxar a pena, mas o Tribunal de Justiça do Distrito Federal considerou o caso grave o suficiente para tornar a prisão dele em preventiva.

Segundo as informações que constam no processo, a menina foi levada a ter relações sexuais contra sua vontade com diversas pessoas. Wesley era o único maior de idade, recaindo sobre ele "um maior juízo de reprovação". “Para agravar ainda mais o contexto, as relações foram filmadas, vilipendiando a imagem da vítima.”

Segundo informações do site Metrópoles, os quatro menores que participaram do ato violento tem idade entre 13 anos e 17 anos, respectivamente. A criança seria namorada de um dos rapazes de 17. Ele teria a atraído para a casa dele para fumar narguilé. Foi a mãe da menina quem registrou a queixa na Delegacia do Recanto das Emas.

De acordo com o Correio Brasiliense, um dos adolescentes de 17 anos foi autuado por atos infracionais análogos a estupro de vulnerável, injúria e por ter gravado a cena. O outro de 17 anos, por estupro de vulnerável. Os dois de 13 e 15 anos foram autuados por satisfação de lascívia mediante presente de criança ou adolescente.

Wesley responde por estupro de vulnerável e por crime de exploração sexual de menor. 

As notícias relacionadas às mulheres nos primeiros dias deste ano mostram uma triste realidade. Nos primeiros 11 dias, foram publicados pelo menos cinco casos de feminicídio.

Além dos casos de mulheres que morreram pela condição de serem mulheres, houve relatos fortes de denúncias de estupro e assédio. A atriz Giselle Itié revelou que foi estuprada aos 17 anos e a cantora Sophia Abrahão contou que sofreu assédio sexual por um diretor de televisão.

No ano passado, o estupro coletivo de uma menina de 16 anos no Rio de Janeiro chocou os brasileiros. As cenas também foram gravadas, mas, neste caso, foram publicadas na internet. O crime, e a forma como foi divulgado pelos próprios estupradores gerou revolta e mais de 800 denúncias foram feitas ao Ministério Público do Rio.

LEIA TAMBÉM:

- Precisamos enfrentar o feminicídio no Brasil em 2017

- Em 11 dias, cinco casos de mulheres que morreram por serem mulheres

- Por que é difícil entender a relação entre assédio, estupro e consentimento?