NOTÍCIAS

A carta de Robert De Niro para Meryl Streep e um posicionamento contra Trump

12/01/2017 14:33 -02 | Atualizado 12/01/2017 14:33 -02
Will Ragozzino via Getty Images
NEW YORK - NOVEMBER 03: Actors Robert De Niro (L) and Meryl Streep attend the Kageno Harambee gala at the Stephan Weiss Studio on November 3, 2008 in New York City. (Photo by Will Ragozzino/Getty Images)

Robert De Niro é conhecido em Hollywood como um sujeito de poucas palavras.

Porém, nesta quarta-feira (11), ele deixou a fama de reservado de lado para apoiar uma colega de longa data.

O ator escreveu uma carta em defesa de Meryl Streep, criticada pelo presidente eleito nos EUA, Donald Trump.

No último domingo (8), a atriz recebeu o prêmio Cecil B DeMille, reconhecimento do Globo de Ouro à sua carreira. Em seu poderoso discurso de agradecimento, sem citar Trump nominalmente, ela criticou a postura do empresário em relação aos imigrantes.

Na segunda (9), o bilionário postou uma série de mensagens em seu Twitter. Em uma delas, afirmou que Meryl Streep "é uma das atrizes mais superestimadas de Hollywood".

"Meryl Streep, uma das mais super-estimadas atrizes de Hollywood, nem me conhece, mas me atacou noite passada no Globo de Ouro."

Na carta aberta de De Niro, publicada pela revista People, o ator defende a atriz: "O que você disse foi ótimo". Em outro trecho, ele a elogia: "Você, com sua elegância e inteligência, tem uma voz poderosa" .

Além de Robert de Niro, outros astros e estrelas de Hollywood manifestaram apoio à Meryl, incluindo George Clooney, Ben Affleck e Ellen DeGeneres.

Leia a carta do ator na íntegra:

"Meryl – O que você disse foi ótimo. Precisava ser dito, e você disse maravilhosamente. Eu tenho tanto respeito pelo fato de tê-lo feito enquanto o mundo estava comemorando suas realizações. Eu compartilho de seus sentimentos sobre punks e bullies. Já é suficiente. Você, com sua elegância e inteligência, tem uma voz poderosa - que inspira os outros a falarem como deveriam para que suas vozes sejam ouvidas também. É tão importante que todos nós falemos.

Nós te amamos.

Bob."

LEIA MAIS:

- O livro incrivelmente sexista que foi chamado de 'romance de estreia' de Trump

- Por que a eleição de Trump nos deixou tão mal?