NOTÍCIAS

Inflação no Brasil fecha 2016 abaixo do teto

11/01/2017 10:00 -02 | Atualizado 11/01/2017 10:00 -02
AndreyPopov via Getty Images
Businessman Covering Piggy Bank With Stacked Coins At Desk

A inflação no Brasil foi de 0,30% em dezembro, de acordo com números do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) divulgados nesta quarta-feira (11) pelo IBGE.

O índice de dezembro foi o mais baixo para o mês desde 2008, quando ficou em 0,28%, mas subiu em relação a novembro, quando registrou 0,18%.

Com isso, a inflação fechou 2016 em 6,29% – abaixo do teto da meta definida pelo governo, de 4,5% com tolerância de dois pontos percentuais para baixo ou para cima, e de 2015, quando ficou em 10,67%.

A previsão do mercado, expressa pelo último Boletim Focus, era que o índice ficasse em 0,36% em dezembro e 6,35% no ano.

Os dados mostrando que a inflação está recuando de forma mais intensa do que o esperado devem fortalecer apostas de um corte mais agressivo nos juros.

O Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) está reunido desde ontem e divulga nesta quarta, após às 18h, sua decisão sobre a taxa Selic – atualmente em 13,75% após dois cortes seguidos de 0,25 ponto percentual.

A maior parte dos economistas aposta em uma aceleração do ritmo, com corte de meio ponto percentual, mas há quem fale em até 0,75 ponto percentual, o que levaria a taxa para 13%.

Quando o Copom aumenta os juros, encarece o crédito e estimula a poupança, o que faz com que a demanda seja contida e faça menos pressão sobre a atividade e os preços. Cortar os juros causa o efeito contrário.

LEIA MAIS:

- Contas de telefone ficam mais caras a partir deste mês após mudança no ICMS

- Sem recursos e com salários atrasados, Uerj se diz impossibilitada de funcionar