ENTRETENIMENTO

5 motivos que fazem de 'Moana - Um Mar de Aventuras' um ótimo filme de princesa da Disney

06/01/2017 19:10 -02 | Atualizado 06/01/2017 19:10 -02
Divulgação

A nova princesa da Disney está em cartaz nos cinemas. Cheia de empatia, determinação e coragem, ela é a personagem título da animação Moana – Um Mar de Aventuras.

Jornada de visual deslumbrante, o filme conta a história da filha do chefe da ilha de Motu Nui, na Polinésia, que desde pequena convive com a expectativa do pai de que se torne a nova líder do povoado. Além de seu compromisso como herdeira, ela tem de lidar com um misterioso chamado das águas do mar.

Moana tem ao seu lado uma sábia avó, que lhe dá conselhos e vê além do tempo.

O ritmo da trama muda quando a garota descobre que forças míticas colocam em perigo sua família e tribo. A heroína parte então em uma aventura marítima, onde encontrará Maui, um semideus forte, com inúmeras tatuagens e o dobro de vaidade.

Empoderamento feminino, autoconhecimento, responsabilidade a partir de escolhas, respeito à natureza e à ancestralidade são algumas das discussões propostas no filme - que tem tudo para entrar no lista de grandes animações dos estúdios Disney.

A seguir, o HuffPost Brasil apresenta 5 motivos para você assistir à Moana – Um Mar de Aventuras no cinema o quanto antes.

1) Uma princesa nunca antes vista

De pele bronzeada e cabelos crespos, Moana é uma princesa incomum no histórico de produções da Disney. Aliás, o título de princesa passa despercebido diante da personagem independente e determinada. O processo de autoconhecimento da protagonista e o compromisso com a tribo a que pertence ocupam toda a trama. Ao final, você verá que Moana não protagonizou um romance. Nenhum príncipe apareceu. E tudo bem. A história não resultou menor por conta disso. Empoderada, a heroína atende bem às atuais demandas por um novo retrato da mulher em produções audiovisuais.


2) Delírio visual

Assistir à Moana – Um Mar de Aventuras é entrar numa jornada de belas descobertas. E, acredite, se você é uma pessoa de hábitos urbanos, essas descobertas podem ter um gostinho ainda melhor. Isso porque o cenário do filme são as ilhas do Pacifico Sul. Para retratar essas regiões, os produtores viajaram para Samoa, Taiti e Fiji. Na tela, o resultado desse mergulho na cultura local é uma rica mistura de paisagens, tradições e ritmos – certamente inéditos para a maioria dos espectadores. A combinação de animação tradicional com tecnologia 3D também proporcionam um impacto positivo ao transformar cores, texturas e ângulos em puro delírio visual.


3) Grandes criadores

Moana – Um Mar de Aventuras tem a assinatura de dois criadores que marcaram a infância da geração das décadas de 80 e 90. Ron Clements e John Musker são os responsáveis por, pelo menos, dois clássicos inesquecíveis da Disney: A Pequena Sereia (1989) e Alladin (1992). Em declarações à imprensa, eles deixaram claro que a protagonista é “a heroína mais feminista da Disney”. Veteranos, mas antenados às discussões que circulam dentro e fora das redes sociais, eles justificam o recorte dado à personagem: “Precisamos refletir nosso tempo, tendemos a pensar que os filmes que fazemos são atemporais e que serão vistos da mesma forma no futuro, mas acabam marcados por sua época”.


4) Uma avó especial

O protagonismo feminino é algo realmente marcante na animação. Prova disso é a divertida e sábia avó da personagem. Mentora de Moana em sua jornada marítima, ela está presente nos momentos mais emocionantes do filme. Valorização das raízes e coragem para traçar o próprio destino e enfrentar o novo são questões que a personagem trabalha de forma carinhosa e bem humorada com a neta - ora em carne e osso, ora na figura de uma força da natureza.


5) Música e mais música

Se no quesito personagem principal Moana – Um Mar de Aventuras é inovador, no questão estrutural, o filme retoma uma antiga (e boa) tradição dos estúdios: costurar a história com música. Em suma, a animação é uma fábula musical. Rimos latino e pop com muita percussão dão o tom de uma trilha sonora bem envolvente. O responsável pela parte musical é Lin-Manuel Miranda, vencedor do prêmio Tony pelo famoso musical Hamilton. E por falar em música, o tema de Moana é daqueles que injetam uma boa dose de ânimo em qualquer pessoa - criança ou adulto. A canção original, How Far I’II Go é interpretada por Auli'i Cravalho. Já a versão em português, Saber Quem Sou, você ouve na voz de Any Gabrielly.

LEIA MAIS:

- A estrela de Viola Davis na Calçada da Fama é prova de que 2017 será ótimo

- 'Coco', nova animação da Disney-Pixar, será 'carta de amor ao México' em plena era Trump