MUNDO

Acredite, 2016 foi um dos anos mais seguros na aviação civil

04/01/2017 19:48 -02 | Atualizado 04/01/2017 19:48 -02
Issei Kato / Reuters
An airplane of Skymark Airlines, a low-cost airline operating scheduled passenger services within Japan, takes off over an All Nippon Airways (ANA) airplane at New Chitose Airport in Chitose, Hokkaido, northern Japan November 24, 2016. REUTERS/Issei Kato

2016 foi um dos anos mais seguros na aviação civil. A afirmação está em um levantamento da Jet Airliner Crash Data Evaluation Center (JACDEC), uma empresa sediada na Alemanha especialista em desastres aéreos.

Segundo dados do JACDEC, no ano passado foram registrados 632 casos de acidentes com aeronaves, com 321 fatalidades.

A empresa alemã apontou a tragédia com o avião da LaMia, que levava jogadores e equipe técnica do Chapecoense, além de jornalistas esportivos, como o pior acidente do ano.

O voo da companhia boliviana caiu poucos quilômetros antes do aeroporto de Medellín, na Colômbia. Ao total, 71 pessoas morreram.

Em 2015, foram 521 mortes. Só o acidente da Germanwings teve 150 vítimas.

A JACDEC elege ainda as companhias mais seguras. A Cathay Pacific, de Hong Kong, foi considerada a mais segura pelo terceiro ano consecutivo. Em 2015, a Gol e a TAM apareciam na lista em 52º e 54º lugar, respectivamente. O ranking completo de 2016 ainda não foi publicado.

Dados da Associação do Transporte Aéreo Alemão, segundo a Folha de S.Paulo, mostram que em 2016 as empresas aéreas carregaram 3,7 bilhões de passageiros. O número é quase 12 vezes superior ao da década de 1970. De lá para cá, voar ficou 49 vezes mais seguro.

LEIA TAMBÉM:

- #ForçaChape: Corpos de vítimas de acidente aéreo são levados para o Brasil

- Em respeito à vítimas de acidente aéreo, Warner cancela estreia de filme com Tom Hanks

- Em novo comercial da Emirates, Jennifer Aniston mostra o interior do maior avião do mundo (VÍDEO)