NOTÍCIAS

'Gente boa também mata': A polêmica campanha do Ministério dos Transportes

03/01/2017 11:23 -02 | Atualizado 03/01/2017 11:23 -02
Reprodução / Twitter

O Ministério dos Transportes lançou neste mês uma campanha com a assinatura "Gente boa também mata" para alertar de condutas perigosas no trânsito, como usar o celular. O objetivo é diminuir o número de acidentes especialmente nas estradas durante as férias.

"Quem planta árvores pela cidade, quem faz trabalho voluntário, quem espalha amor pelas ruas, também pode matar", diz o vídeo que começa com imagens de pessoas praticando boas ações.

Em seguida, uma das personagens provoca um acidente ao usar o celular dirigindo. "Responder uma mensagem ao volante pode pôr tudo a perder. Gente boa também mata. Se for dirigir, esqueça o celular", diz a peça.

A campanha causou polêmica nas redes sociais e se tornou um dos assuntos mais comentados do Twitter. O deputado federal Ricardo Tripoli (PSDB-SP), novo líder da bancada na Câmara, disse que solicitou a retirada dos cartazes.

Também teve gente que aprovou.

Operação

De acordo com o Ministério dos Transportes, a campanha também tem como objetivo acabar com outras condutas irregulares, como beber e dirigir, excesso de velocidade, ultrapassagens irregulares e não usar o cinto de segurança.

Até março, serão entregues cerca de 420 mil metros quadrados de sinalização horizontal e 4,8 mil metros quadrados de placas implantadas nos pontos críticos, além de mais 200 mil metros quadrados de sinalização horizontal e 9 mil metros quadrados de placas programados para os pontos críticos, de acordo com o governo federal.

Serão implementadas também até setembro dese ano 187 barreiras de fiscalização, 139 radares e 103 equipamentos de avanço semafórico em pontos críticos.

LEIA TAMBÉM

- Machismo que mata: mulher não resiste a ataque em noite do Réveillon

- 'A rebelião não acabou e não acaba fácil', diz especialista em segurança pública

- CCBB do Rio de Janeiro se manifesta sobre episódio de lesbofobia em exposição