MULHERES

Em cartas, autor da chacina de Campinas revela ódio de mulheres: 'Quero pegar o máximo de vadias'

02/01/2017 10:11 -02 | Atualizado 02/01/2017 10:11 -02
Reprodução/Facebook

A chacina em Campinas (SP), que chocou o País na virada do ano, deixou 12 pessoas mortas, além do autor. A maioria das vítimas era mulher: 9.

Duas cartas reveladas pelo site do Estadão mostram que Sidnei Ramis de Araújo tinha ódio de mulheres, a quem xingava de "vadias".

Além da ex-mulher Isamara Filier e do filho, de 8 anos, Araújo matou amigas e parentes de Filier na noite de sábado (31).

"Quero pegar o máximo de vadias da família juntas", escreveu o técnico de laboratório, nos documentos obtidos com exclusividade pelo Estadão:

"Eu ia matar as vadias (eu já tinha a arma e raspei a numeração pra não prejudicar quem me vendeu, ela precisava de dinheiro). Família de policial morto não recebe tantos benefícios com a família de presos. Cadê os ordinários dos direitos humanos? Estão sendo presos por ajudar bandidos, né? Paiseco de bosta. Sei que me achava um frouxo em não dar uns tapas na cara dela, mas eu não podia te dizer as minhas pretensões em acabar com ela! Tinha que ser no momento certo. Quero pegar o máximo de vadias da família juntas."

Araújo brigava com Filier na Justiça pela guarda do filho. Em carta, escreveu que morre "por justiça, dignidade, honra e direito de ser pai".

Ele acusa as mulheres que tentam "distanciar os filhos dos pais" de "vadias [que] fazem de tudo que é errado".

"A vadia foi ardilosa e inspirou outras vadias a fazer o mesmo com os filhos, agora os pais quem irão se inspirar e acabar com as famílias das vadias. As mulheres sim têm medo de morrer com pouca idade."

Em carta endereçada ao filho, Araújo afirma não ser machista e não ter raiva daquelas mulheres que são "de boa índole". Ele insulta a Lei Maria da Penha, de combate à violência doméstica:

"Tenho raiva das vadias que se proliferam e muito a cada dia se beneficiando da lei vadia da penha! Não posso dizer que todas as mulheres são vadias! Mas todas as mulheres sabem do que as vadias são capazes de fazer!"

Em diversos trechos, ele também insulta a Justiça brasileira, a defesa dos direitos humanos e ironiza os direitos que teria como preso no Brasil.

A chacina foi registrada no 4º Distrito Policial de Campinas como homicídio qualificado, seguido de suicídio.

Leia aqui os principais trechos das cartas do autor da chacina

LEIA MAIS:

- Homens, vocês não são donos de mulheres e filhos

- Luiza Brunet fala sobre violência sofrida em entrevista à Claudia: 'É duro criar coragem e pôr um ponto final'