NOTÍCIAS

Com sanção de Temer, impostos para Netflix e Spotify viram lei

30/12/2016 14:18 -02 | Atualizado 30/12/2016 14:18 -02
Montagem / Agência Brasil / Divulgação

O presidente Michel Temer sancionou o projeto de lei que inclui aplicativos como Spotify e Netflix na lista de serviços tributáveis com alíquota de 2%, com o Imposto Sobre Serviços (ISS).

A mudança entrará em vigor a partir de 90 dias após a publicação da sanção no Diário Oficial da União, publicada nesta sexta-feira (30).

O substitutivo do senador Cidinho Santos (PR-MT) a um projeto de lei da Câmara (SCD 15/2015) foi aprovado em 14 de dezembro. O texto prevê que a “disponibilização, sem cessão definitiva, de conteúdos de áudio, vídeo, imagem e texto por meio da internet” terão incidência de ISS.

Ficaram de fora da tributação livros, jornais e periódicos disponibilizados pela internet.

A medida contribui para as contas dos municípios brasileiros. No caso de aplicativos como Spotify e Neflix, os impostos serão recolhidos no local de origem do prestador de serviços.

O assunto ficou entre os mais comentados do Twitter.

LEIA TAMBÉM

- Para Temer, governo está adotando medidas 'sérias' para sair da crise

- Temer elimina parte da multa por demissão sem justa causa para 'estimular empregos'

- Erros, narcisismo e pressão: O que os ex-funcionários falam do Google