NOTÍCIAS

Após pressão popular, Justiça suspende aumento de salário de vereadores de SP

26/12/2016 11:50 -02 | Atualizado 26/12/2016 11:50 -02

aumento salários

Placar de votação do aumento de salário dos vereadores de São Paulo

Liminar movida por ação popular suspendeu o aumento salarial de 26,34% aos vereadores de São Paulo, aprovado no último dia 20 pela Câmara Municipal.

O salário passaria de aproximadamente R$ 15 mil para R$ 18.991,68 no próximo ano. Cabe recurso.

A decisão do juiz Alberto Alonso Muñoz determinou a manutenção dos salários nos valores atuais. O magistrado considerou irregular a aprovação de aumento de despesa com pessoal expedido 180 dias antes do fim da legislatura.

Os vereadores aprovaram o reajuste de seus salários a 11 dias do término de seus mandatos.

Além disso, o aumento para a próxima legislatura foi aprovado antes mesmo de aprovação do orçamento do município.

Na justificativa apresentada para o Projeto de Resolução (PR) 12/2016, um dos argumentos é que o reajuste é inferior à variação dos índices inflacionários no período entre janeiro de 2013 e setembro de 2016 e que o projeto buscava apenas recompor o valor “corroído pela inflação”.

LEIA MAIS:

- Vereadores do RJ rejeitam proposta de salário vitalício

- Feministas Sâmia Bomfim e Juliana Cardoso são eleitas vereadoras de São Paulo

- Projeto aprovado por vereadores permite que Virada Cultural aconteça em outras regiões de SP