NOTÍCIAS

Avião russo com 92 pessoas a caminho da Síria cai no Mar Negro

25/12/2016 09:57 -02 | Atualizado 25/12/2016 09:57 -02
REUTERS/Dmitry Petrochenko

Mais um acidente aéreo no fim deste ano comove a Rússia. Um avião militar russo, que levava 92 pessoas, caiu no Mar Negro. De acordo com fontes do alto escalão do governo russo, não há sobreviventes.

O avião, um Tupolev Tu-154, saiu de Moscou e seguia em direção à Síria, onde a maioria dos passageiros se apresentaria às tropas russas que estão no país em guerra.

No total, 60 vítimas integravam o coral do Exército russo conhecido como Alexandrov Ensemble. Eram cantores, integrantes da orquestra e dançarinos. A bordo também estavam 9 jornalistas, outros militares em serviço e a diretora de uma organização humanitária, Fair Aid, Elizaveta Glinka.

O avião decolou do aeroporto de Adler, em Sochi, no sudeste da Rússia, às 5h20, no horário local (0h20 em Brasília). O piloto havia parado na cidade para reabastecer. De acordo com a Reuters, apenas 2 minutos após levantar voo, a aeronave desapareceu dos radares.

A AP informa que a hipótese de ataque terrorista contra o avião está descartada:

A agência de notícias russa RIA informa que, a princípio, as autoridades aéreas investigam se problemas técnicos ou falha humana provocaram o acidente.

Avião russo cai no Mar Negro


Resgate no Mar Negro

A operação de resgate dos corpos das vítimas do acidente ocorre próximo a Sochi, na costa do Mar Negro.

Pelo menos 5 helicópteros, 4 navios e drones participam da ação integrada.

Destroços do avião militar russo são encontrados no Mar Negro perto de Sochi, dizem agências de notícias russas.

O premiê Vladimir Putin declarou luto oficial no país para esta segunda-feira (26).

O presidente da Síria, Bashar al-Assad, enviou a Putin mensagem oferecendo condolências e manifestando "grande pesar" pelas mortes daqueles que seguiam ao país "para compartilhar com os sírios suas alegrias nas festas".

Assad ressaltou que Rússia e Síria são parceiras na luta contra o terrorismo em seu país.

(Com informações das agências de notícia)

LEIA MAIS:

- Queda de avião deixa Chapecó e o futebol de luto. Tragédia na Colômbia tem 71 mortos

- A tragédia da Chapecoense foi também um duro golpe no jornalismo esportivo