MULHERES

Mulheres otimistas podem reduzir risco de doenças fatais

24/12/2016 16:49 -02
Reprodução/Twitter

Mulheres com uma visão otimista da vida podem viver mais tempo do que as pessimistas.

Em um estudo com mais de 70 mil mulheres no Reino Unido, foi constatado que as otimistas apresentam um risco reduzido de cinco doenças fatais.

As que demonstram uma disposição positiva são menos propensas a sofrer doenças do coração, câncer, complicações pulmonares, infecções e diabetes tipo 2 do que as outras.

Embora os pesquisadores tenham dito que pode haver uma relação entre otimismo e escolhas saudáveis de vida — como comer saudavelmente e praticar exercícios —, uma atitude positiva por si só, segundo o estudo, pode melhorar a expectativa de vida.

A pesquisa, publicada na revista cientifica American Journal of Epidemiology, analisou dados de um estudo com mais de 70 mil mulheres com idade média de 70 anos.

As mulheres tiveram de avaliar o quão otimistas se sentiam, em uma escala de 0 a 24.

Depois disso, as participantes foram monitoradas por oito anos, e os pesquisadores registraram as mortes causadas por doenças.

Ao longo do estudo, 4.566 mulheres faleceram.

As mulheres mais otimistas demonstram um risco 30% menor de morte devido às cinco doenças fatais comparadas às menos otimistas.

As mais otimistas têm 38% menor propensão de morrer de uma doença cardíaca e apresentam um risco 39% menor de sofrer um derrame do que as mulheres do lado oposto da escala.

Além disso, as mais otimistas apresentam um risco 52% menor de morrer de infecções, uma probabilidade 38% menor de falecer devido uma doença pulmonar e mostram 16% menos chances de morrer de câncer do que as pessimistas.

Os pesquisadores indicam que o otimismo pode não melhorar a saúde mental, mas pode ter um impacto biológico em nossa saúde física.

A boa notícia é que o Reino Unido é uma nação de otimistas.

Ao contrário da nossa reputação de ranhetas, uma pesquisa anterior da University College London revelou que quatro em cada cinco britânicos tendem a ver o lado positivo da vida.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost UK e traduzido do inglês.