NOTÍCIAS

As bonecas preferidas de Titi, filha de Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank, são retratos dela mesma

24/12/2016 01:16 -02

A pequena Titi, filha do casal Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank, já tem suas bonecas preferidas. E duas são presentes de fãs, versões de pano da própria Titi.

Nesta semana, Giovanna postou uma foto em seu Instagram revelando os três brinquedos que a menina de dois anos mais adora.

Na legenda, a atriz escreveu:

"As prediletas dela... Titi de pano, outra Titi de pano (obrigada pelo carinho de quem as fez tão lindas e nos enviou, ela AMA) e Elza."


Segundo a mamãe coruja, a filha também gosta da boneca que retrata a princesa Tiana, a única de pele negra no rol de protagonistas da Disney. "Só faltou a princesa Tiana (que esta molhada dentro da banheira) pra completar o time, rsrsrs!", escreveu.


Adoção e racismo

A garotinha chegou à família em julho deste ano.

Titi, apelido carinhoso para Chissomo - nome de batismo da pequena - nasceu em Malaui, no sul da África, e foi adotada pelo casal depois de uma passagem deles por um programa de ajuda humanitária no local.

Desde a chegada da filha ao Brasil, o os atores têm se deparado com reações e ataques racistas.

Em novembro, eles prestaram queixa por racismo na Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI) no Rio de Janeiro por causa de mensagens ofensivas direcionadas à menina.

A denúncia foi motivada por um comentário deixado por um seguidor em selfie postada por Giovanna no Instagram que dizia:

"Vcs tinham que adotar uma menina de olhos azuis isso sim iria combinar e não aquela pretinha parece uma macaquinha #lugardepretoénaafrica!!!"

Depois de prestar queixa, o ator usou seu perfil no Facebook para deixar um recado aos autores do crime.

No último dia 20 de novembro, a DRCI revelou que a autora dos comentários racistas tratava-se de uma menor de 14 anos que se identifica como negra.

De acordo com a delegada titular, Daniela Terra, a jovem já havia ofendido a cantora Gaby Amarantos nas redes sociais e não manifestou arrependimento com o caso.


Em coletiva de imprensa, Daniela disse:

"Os mandados foram cumpridos ontem (20) e todas as pessoas que residiam nesta casa foram levadas para a delegacia e lá, a menor confessou que fez esse perfil falso para praticar os atos de injúria por preconceito e para prejudicar uma prima distante dela. Ela não demonstrou nenhum arrependimento, o que causou espanto na gente. Na declaração dela, perguntamos qual cor ela achava que tinha e ela foi clara em dizer que era negra."

Por ser menor de idade, ela irá responder por ato infracional pelo ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). A delegada também informou que a menor mora com a mãe e irmãos em uma comunidade de Guarulhos.

"Ela vai responder por fato análogo ao crime de injúria por preconceito e também pela falsa identidade. Vai depender do juiz aplicar uma medida socioeducativa.A mãe recebeu essa notícia com muita tristeza, foi uma surpresa, todos da família ficaram muito decepcionados."

No Facebook, Gagliasso agradeceu à polícia por ter identificado parte dos autores das ofensas à filha e fez uma reflexão sobre o racismo no país.

LEIA MAIS:

- 11 celebridades negras que se posicionaram contra a desigualdade racial em 2016

- Michelle Obama despede-se da Casa Branca com apelo pela tolerância: 'Cor da pele, riqueza... Nada disso realmente importa'