MULHERES

Edvania Nayara: Uma brasileira espancada ao tentar ajudar mulher que apanhava do marido

19/12/2016 08:54 BRST | Atualizado 19/12/2016 08:54 BRST
Reprodução/Facebook

"Só queria a minha vida de volta de verdade."

O desabafo, publicado neste domingo (18) no Facebook, reflete o trauma sofrido pela segurança Edvania Nayara. Ela foi espancada por um homem neste fim de semana enquanto trabalhava em um clube em Três Corações (MG), no sul do estado.

"A gente tá acostumada a ver isso na TV, mas nunca achei que fosse acontecer comigo", disse Edvania ao jornal Extra.

A cena é realmente chocante: o agressor lhe desfere um tapa e um pontapé no rosto. O vídeo da agressão já foi visto mais de 10 milhões de vezes.

Antes da agressão física, o homem identificado como Luiz Felipe Neder Silva berra com Edvania, conforme é possível ouvir na gravação. Ele fala da mulher dele:

"Ela é minha esposa.

Tô com vergonha do que ela tá fazendo.

Por que você tá me tratando assim?

Eu quero levar ela (sic) embora, eu tô com vergonha."

Edvania flagrou Luiz Felipe Neder batendo na esposa no clube. Ela tentava se desvencilhar do marido, havia saído do carro em movimento.

Neder puxou a mulher pelos cabelos para trazê-la de volta ao veículo.

Segundo a segurança relata, a vítima jogou a chave do carro na direção dela. Para ajudar a mulher, Edvania também lançou longe a chave. E foi aí que Neder partiu para cima de Edvania.

Ele também é suspeito de agredir o motorista Enioberto José, que tentou ajudar a segurança, e quebrar os dentes dele.

A vítima de violência doméstica, a delegada Ana Paula Gontijo, registrou queixa, de acordo com o G1.

Edvania Nayara resumiu a sequência de ações do marido da delegada: "muita covardia". Em entrevista à Veja São Paulo, ela afirmou que Neder não ficará impune:

Na delegacia, a irmã dele me contou que ele agride a mulher constantemente. Comigo, não vai ficar barato. Foi a primeira e a última vez que sofri esse tipo de agressão.

Segundo testemunhos, o agressor estaria embriagado.

Luiz Felipe Neder Silva foi preso e responderá por lesão corporal.

LEIA MAIS:

- Feminicídio: menos da metade dos casos investigados virou processo na Justiça

- Amber Heard escreve carta emocionante sobre violência contra a mulher