NOTÍCIAS

Para Temer, governo está adotando medidas 'sérias' para sair da crise

17/12/2016 19:15 -02 | Atualizado 17/12/2016 19:15 -02
EVARISTO SA via Getty Images
Brazilian President Michel Temer attends a ceremony to award the Colombian authorities involved in the rescue of the victims of the November 29 LAMIA plane crash in Colombia, at the Planalto Palace in Brasilia on December 16, 2016. The accident killed 71 people and only six survived - four Brazilians and two Bolivians. Among the victims were nearly the entire Chapecoense team from Brazil who were flying to Medellin to play in the finals of the Copa Sudamericana soccer tournament. / AFP / EVARISTO SA (Photo credit should read EVARISTO SA/AFP/Getty Images)

O presidente Michel Temer disse neste sábado (17) que o governo está adotando atitudes “sérias” e “responsáveis” para “preparar o país para o amanhã”.

"Estamos tomando atitudes muito sérias, muito responsáveis, que é para preparar o país para de amanhã."

Ele deu a declaração em entrevista à Rádio Liderança, do Pará. Mais cedo, Temer deveria ter participado da inauguração do Complexo S11D Eliezer Batista, da mineradora Vale, em Canaã dos Carajás, no sudeste do Pará.

No entanto, a viagem foi cancelada devido às chuvas na região. O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, havia chegado à cidade antes porque o avião em que viajava conseguiu pousar, apesar do mau tempo.

Avanços na agenda econômica

Nos últimos dias, o governo fez avanços na agenda econômica. Na terça-feira (13), o Senado aprovou em segundo turno a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, ou PEC do Teto de Gastos. A proposta, promulgada na quinta-feira (15), limita o crescimento dos gastos públicos à inflação do ano anterior por 20 anos.

Além disso, na madrugada de quinta-feira, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou a admissibilidade da PEC 287, que trata da reforma da Previdência. Na sexta-feira (16), o presidente e a equipe econômica anunciaram um pacote de estímulo ao crescimento, incluindo regularização de débitos tributários, desburocratização e mais acesso ao crédito.

Na entrevista à rádio, Temer disse lamentar “imensamente” a impossibilidade de chegar ao Pará e elogiou o projeto da Vale. O complexo é considerado o maior projeto de minério de ferro da história da empresa e prevê investimentos de US$ 14,3 bilhões. “O que nós estamos precisando é exatamente investimentos produtivos. E esse investimento vai geral, naturalmente, muitos empregos”, afirmou o presidente.

LEIA TAMBÉM:

- Na entrevista mais tensa de sua vida política, Dilma se irrita ao ser chamada de 'incompetente'

- A animação das crianças no Natal do Temer vai contagiar você

- Avaliação do governo Temer cai e 46% considera ruim ou péssimo