NOTÍCIAS

Na entrevista mais tensa de sua vida política, Dilma se irrita ao ser chamada de 'incompetente'

17/12/2016 10:14 -02
Reprodução

A ex-presidente Dilma Rousseff demonstrou irritação com questionamentos feitos pelo jornalista Mehdj Hasa, que apresenta o programa UpFront, na rede de televisão Al Jazeera, do Catar. Um vídeo divulgado nesta semana mostra um parte da entrevista, que aconteceu no Rio de Janeiro, uma das cidades em que a ex-presidente vive desde que deixou o Palácio do Planalto.

Em um dos questionamentos, Hasan afirma que Dilma sabia o que estava acontecendo na Petrobras. O jornalista disse que ela seria "cúmplice caso tivesse ciência dos fatos; se ela não soubesse, seria incompetente. Ele concluiu sua fala perguntando qual das duas opções seria verdadeira. Exaltada, Dilma dissse que a pergunta era "um tipo de escolha de Sofia".

"Há uma diferença, e há no mundo inteiro, entre um conselho e uma diretoria executiva. Nem todos os membros da diretoria sabiam que aqueles diretores da Petrobras tinham mecanismos de corrupção e estavam se enriquecendo de forma indevida"

Em outro trecho da entrevista, a ex-presidente definiu Michel Temer como “um presidente ilegítimo”, que a traiu politicamente. O jornalista perguntou sobre o porquê de a presidente ter afirmado no passado que confiava em Temer. Ela afirmou que o atual presidente assumiu o cargo por meio de "um processo baseado em rasgar a Constituição". “Eu jamais imaginei que ele fosse um traidor e ele é um traidor”.

Em um dos momentos mais tensos, Dilma questionou informações de Hasan, que afirmou que seu governo ajudou grandes empresas com o corte de meio bilhão de dólares de impostos, principalmente em obras da Copa do Mundo e da Olimpíada. “Está errado seu dado”, insistiu Dilma. Segundo ela, se tratou de uma política de “incentivo ao investimento”, para que as empresas contratassem mais funcionários ou evitassem demissões.

Veja a entrevista na íntegra: