COMPORTAMENTO

'Masterchef Profissionais': Âncora da Band é criticado ao comemorar vitória de Dayse com fala machista

14/12/2016 12:22 -02 | Atualizado 14/12/2016 12:22 -02
Youtube/Reprodução

O MasterChef Profissionais chegou ao fim na madrugada desta quarta (14).

Com cerca de 85% de aprovação popular na enquete divulgada pela Band durante o programa, a chef Dayse Paparoto confirmou a preferência dos espectadores e foi eleita a primeira campeã da versão profissional do reality.

No Jornal da Band, logo depois da final, alguns comentários do apresentador Fábio Pannunzio repercutiram muito mal nas redes sociais.

Ao falar sobre a vitória de Dayse no 'Masterchef', ele confessou que estava torcendo para já que rolou uma “conspiração dos homens” contra a participante. Em seguida, ele disse:

“Ela provou que lugar de mulher é na cozinha”.

Em outro momento, repetiu:

“Quem manda na cozinha é a mulher, mesmo”.

Assista ao vídeo:

E teve gente no twitter que preveu o que estava para vir:

E não é mesmo?


Dayse foi alvo de episódios de preconceito ao longo desta edição do programa. A chef paulista esteve diversas vezes no epicentro do machismo reproduzido por seus colegas de competição e sua presença já foi até negligenciada por colegas de grupo em provas.

Em um dos episódios, o seu ex-chefe e, Ivo, mandou ela varrer o chão em vez de cozinhar. Também foi considerada a "menos perigosa" pelos outros participantes (homens, é claro!) – você pode ver essas cenas neste vídeo:


E a indignação com o comentário de Pannunzio não foi seletiva:






E teve gente que lembrou de algo fundamental:


Mas teve gente que gostou da fala de Pannunzio:


E outros que lembraram que ele até tentou...



Dayse é primeira 'Masterchef Profissional' do Brasil

Dayse Paparoto foi a grande vencedora de MasterChef Profissionais, reality show exibido pela Band.

A experiente chef paulista de 31 anos se destacou nesta edição do programa pelo ótimo desempenho, mesmo que aos trancos e barrancos, em provas complexas e altamente tensas. Além disso, sua passagem pela competição também foi marcada pelo machismo.

Dayse ouviu de colegas homens que era a competidora "menos perigosa", também ouviu de outro que deveria "varrer o chão" em vez de cozinhar e seu concorrente na final, Marcelo Verde, que ele já havia vencido o MasterChef antes mesmo de a acontecer a última prova.

Marcelo e Dayse tiveram de fazer oito pratos, entre entradas, pratos principais e sobremesas sob a vigilância dos ex-concorrentes, que lotaram a bancada do programa. Os finalistas receberam muitos elogios dos jurados, mas Dayse acabou levando a melhor.

Na final da noite de ontem, Ana Paula Padrão elogiou a “coragem de Dayse” por ser mulher “em um ambiente supermachista“.

E Paola Carosella complementou:

“Assim como eu e a Ana, você escolheu entrar em uma profissão dominada pelos homens. Às vezes a gente tem que ouvir umas idiotices que… vou te falar. Mas você não está aí por ser mulher, mas por ter um talento incrível. Nós, jurados, não vemos gênero, religião, se é fofinho, carismático… Nós vemos pessoas, e nosso trabalho é julgar pratos que nos surpreendam”


Com cerca de 85% de aprovação popular na enquete divulgada pela Band durante o programa, Dayse confirmou a preferência dos espectadores e foi eleita a primeira campeã da versão profissional do reality.


LEIA MAIS:

- Eric Jacquin: 'Se mulher quer ser igual ao homem precisa aceitar que não há diferença'

- 'MasterChef Profissionais': Dayse Paparoto é a vencedora do programa