ENTRETENIMENTO

Duvidaram que Lady Gaga foi estuprada na adolescência. E ela respondeu à altura

14/12/2016 18:37 -02 | Atualizado 14/12/2016 18:37 -02
DANIEL LEAL-OLIVAS via Getty Images
US singer Lady Gaga poses on the red carpet upon arrival to attend the British Fashion Awards 2016 in London on December 5, 2016. / AFP / Daniel LEAL-OLIVAS (Photo credit should read DANIEL LEAL-OLIVAS/AFP/Getty Images)

Ícone pop, com carreira consolidada tanto na música quanto na TV, Lady Gaga tem o passado marcado por um triste evento: um estupro que ocorreu quando ela tinha 19 anos.

O abusador era um produtor musical 20 anos mais velho que ela. Em 2014, ela falou sobre esse episódio sombrio em sua trajetória:

“Eu não queria ser definida por isso. Ficaria chateada se alguém dissesse que todas as coisas criativas e inteligentes que fiz estavam sob a sombra do que aquele escroto fez comigo (…) Aquilo me pegou de jeito. Eu estava tão traumatizada que só tentei seguir em frente. Eu só queria sair daquilo… Eu sequer estava disposta a admitir que algo tinha acontecido."

Recentemente, a popstar revelou que sofre de Estresse Pós-Traumático (PTSD), uma doença mental que é desencadeada após um evento chocante. No caso da cantora, o problema se desenvolveu após a intensa rotina de trabalho combinada com a pressão da mídia.

No último final de semana, o jornalista inglês Piers Morgan tentou colocar em xeque a veracidade dessas informações.

piers morgan

O que ele não contava era com a disposição de Gaga em falar abertamente sobre o assunto – independente do tom provocativo do jornalista.

A discussão ocorreu no Twitter. Morgan iniciou dizendo:

“Eu venho de uma grande família militar. Me irrita quando celebridades alegam ter estresse pós-traumático sobre tudo para se promoverem. Lady Gaga e Madonna fizeram alegações de estupro anos depois ao evento. Sem queixa policial, sem acusação e sem julgamento. Eu não acho que todas as alegações de estupro deveriam ser necessariamente aceitas como fato sem uma devida investigação policial. Vocês acham?"

Sem se intimidar (e com muita gentileza), Gaga respondeu:

“Eu trabalhei com o vice-presidente [dos Estados Unidos], Joe Biden, em ajudar a educar as pessoas sobre os motivos das mulheres não denunciarem, adoraria compartilhar isso com você em algum momento. Também adoraria falar sobre PTSD (Estresse Pós-Traumático), que não é apenas uma transtorno/doença ‘militar’. Existe uma epidemia na saúde mental dos jovens. Se tem alguém na sua família que sofre com isso, eu rezo para que eles tenham mais dias bons do que ruins. Isso afetou a mim e a toda a minha família.”

Gaga aceitou ser entrevistada pelo apresentador, mas Piers continuou com o tom jocoso:

“Eu admiro Lady Gaga por concordar em ser entrevistada após os meus comentários. Vai ser uma conversa fascinante. Vou preparar meu terno de carne."

Ainda mais educada que antes, a artista respondeu:

“Se você continuar a me envergonhar mesmo eu aceitando de bom grado uma entrevista com você, irei com todo o prazer do mundo ser entrevistada por outra pessoa."

Que climão, senhor Piers Morgan!

LEIA MAIS:

- 11 coisas que as pessoas com estresse pós-traumático querem que você saiba

- Um relato do 'Humans of New York' definiu os benefícios da terapia com perfeição