NOTÍCIAS

Demi Lovato critica a estigmatização das doenças mentais

14/12/2016 16:50 -02

demi lovato

Mais uma vez Demi Lovato está rejeitando terminantemente os estereótipos negativos relativos à saúde mental.

Ela está transmitindo uma mensagem de incentivo a qualquer pessoa que enfrente um problema de saúde mental: Não desanime!

A cantora se abriu recentemente com a revista People, falando de sua própria vivência com o transtorno bipolar e sobre sua recuperação.

“Se você conhece alguém que esteja enfrentando isso ou se você mesma estiver enfrentando, saiba que é possível viver bem mesmo assim”, disse Lovato. “Eu sou a prova viva disso.”

Ela, que há anos fala abertamente sobre o diagnóstico que recebeu, também falou sobre seu envolvimento com a campanha Be Vocal: Speak Up for Mental Health, lançada em 2015 por várias organizações importantes que promovem a saúde mental.

“Essa parceria significa muito para meus fãs, porque muitos deles enfrentam doenças mentais, quer seja depressão, transtorno bipolar ou até esquizofrenia”, disse Demi Lovato à revista.

“Tenho fãs que enfrentam doenças mentais de todo tipo, então essa mensagem é muito importante para eles.”

Cerca de um em cada cinco adultos americanos vai apresentar um problema de saúde mental em algum momento de sua vida.

Esses problemas são extremamente comuns, mas mesmo assim carregam estigma enorme, fato que frequentemente leva as pessoas a não buscar tratamento.

Demi Lovato espera que, ao compartilhar sua própria história, ela possa motivar seus fãs a procurar ajuda se eles próprios sofrem de doenças mentais. E o mais importante é que sigam o plano de tratamento proposto pelo médico.

“O relacionamento com o terapeuta ou o psiquiatra precisa ser contínuo. Não é o caso de você consultar a pessoa apenas uma vez: você precisa manter as consultas regulares, para poder conviver com a doença mental”, ela destacou. “Você precisa cuidar de si mesmo.”

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

Viver bem é o tipo de desejo tão universal que se tornou um direito. Mas não há fórmula ou mágica que o garanta, o que deixa, para cada um de nós, a difícil tarefa de descobrir e pavimentar o próprio caminho. A newsletter de Equilíbrio vai trazer a você textos e entrevistas sobre saúde mental, angústias, contradições e alegrias da vida. Assine aqui para receber novidades no fim de semana.

LEIA MAIS:

- 'A dor de ninguém deve passar despercebida': Lady Gaga escreve carta sobre estresse pós-traumático

- Você deveria prestar atenção no discurso de Demi Lovato sobre saúde mental

- Campanha ‘Estou bem' incentiva britânicos a serem mais honestos sobre saúde mental