ENTRETENIMENTO

Mano Brown: 'Lugar mais racista que São Paulo não existe' (VÍDEO)

09/12/2016 15:30 -02 | Atualizado 09/12/2016 15:30 -02

Aos 46 anos, Mano Brown tem muita coisa a dizer. Coisas que merecem ser escutadas com atenção.

Nesta sexta-feira (9), o líder do principal grupo de rap do Brasil, o Racionais MC’s, lança seu primeiro disco solo, Boogie Naipe.

Para divulgar o novo trabalho, o rapper deu uma entrevista à revista Trip em Capão Redondo, zona sul da capital, onde mora. No vídeo acima, ele faz algumas revelações de âmbito pessoal e reflexões sobre o cenário político brasileiro.

"A gente andava com seis ou sete revólveres, às vezes”, conta Mano Brown sobre como ele e banda faziam para garantir a segurança no início de carreira.

Em outro trecho, o rapper casado com a empresária Eliane Dias - com quem tem dois filhos - assume que é um homem machista: “A gente é criado em um sistema machista. Falar que não é, é mentira”, diz.

Sobre São Paulo, ele é taxativo: "Lugar mais racista que São Paulo não existe". No bate-papo, ele também rasga elogios ao Partido dos Trabalhadores e ao ex-presidente Lula:

“O PT já ajudou muito a gente. os quatro governos de esquerda do PT ajudaram muito a população pobre. Tinha gente que não comia, não vestia, não tinha mais vontade de viver [...] O Lula operou milagre, malandro.”

No entanto, ele pondera: "Mas eu também não acho que o PTV tem que ficar 50 anos no poder".

Ouça o álbum Boggie Naipe no player abaixo:

LEIA MAIS:

- Mano Brown diz que população 'virou as costas' para Dilma e 'favela faz silêncio'

- Eliane Dias, mulher do Mano Brown, do Racionais MC's, fala sobre machismo e parceria com marido para a revista TPM